Cientistas detectam morte provocada por ameba 'comedora de cérebro'


Cientistas detectaram a primeira morte causada por uma ameba “comedora de cérebro” que invadiu o organismo humano via água de torneira. O caso da vítima, um menino americano de cinco anos, foi descrito em uma pesquisa publicada na revista Clinical Infectious Diseases deste mês.

O estudo conta a criança, moradora do estado de Louisiana, faleceu duas semanas após beber o líquido contaminado, em 2013, por conta de uma infecção conhecida como meningoencefalite amebiana primária (PAM). A ameba em questão, chamada “Naegleria fowleri”, tem o apelido de “comedora de cérebro” por conta de sua capacidade de digestão de tecidos neurais.



Ao entrar no corpo através das passagens nasais, o micro-organismo penetra na medula óssea e cria uma infecção, quebrando células nervosas. Ocorre em seguida um inchaço do cérebro, dando início à PAM, que geralmente é fatal. A doença mata até oito pessoas por ano nos EUA, geralmente do sexo masculino, com uma idade média de 12 anos.


O menino Louisiana foi levado para um hospital em julho de 2013 depois de ter mais de 40°C de febre e com fortes dores de cabeça, além de crises de vômitos. Médicos perceberam ainda momentos em que o menino não respondia a sinais gestuais dados por enfermeiros. A infecção, no entanto, não pode ser identificada mesmo após vários testes e antibióticos. O menino acabou desenvolvendo convulsões, com consequente morte cerebral.


Seu caso foi o primeiro a ter sido desencadeado por água de torneira, e não de imersão em água doce, situação mais comum de contágio da doença.


Postagens mais visitadas