Anvisa suspende cinco lotes do anticoncepcional Yaz, da Bayer

A Anvisa divulgou, nesta quinta-feira (5), a suspensão de cinco lotes do anticoncepcional Yaz (drosperinona + clatrato de etinilestradiol betaciclodextrina), 3 mg + 0,02mg, 24 comprimidos revestidos, produzido pela farmacêutica Bayer.

A suspensão refere-se à distribuição, venda e uso dos produtos dos seguintes lotes: BS01A9H, BS01A70, BS01AA5, BS01AA6 e BS01AK9.

O motivo da suspensão é uma marcação incorreta do prazo de validade nos lotes. A empresa já tinha feito um comunicado de recolhimento voluntário dos produtos.
"Trata-se de uma medida preventiva, em face da averiguação de desvio na produção dos respectivos lotes do medicamento Yaz, exclusivamente relacionado à gravação de dados variáveis em suas embalagens: gravação da data de validade como sendo de três anos, quando o registro vigente do medicamento perante a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) prevê validade de dois anos", afirmou a empresa, em nota.

A empresa informa ainda que os lotes são de fabricação recente, a partir de outubro de 2014, e que por isso desvio "não implica qualquer risco iminente de segurança para as pacientes". Segundo a Bayer, um pedido para estender o prazo de validade do produto para 3 anos está sob apreciação da Anvisa.

Gel antisséptico e seringa
A Anvisa também anunciou nesta quinta-feira a suspensão de um lote do gel antisséptico Hygipart, frasco de 500 ml/440g, fabricado pela empresa Kelldrin. O lote suspenso é o 1574 e o motivo da suspensão é um "resultado insatisfatório no teste de teor de álcool etílico".

Por e-mail, a empresa Kelldrin informou que todos os produtos do lote foram "recolhidos e documentados perante a Anvisa".

G1

Postagens mais visitadas