GPS felino

Pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte estão interessados na vida oculta dos felinos. Eles criaram um projeto batizado de Cat Tracker e querem a ajuda de voluntários para investigar os hábitos de, pelo menos, mil gatos ao redor do mundo, tudo através de um minúsculo rastreador preso na coleira.
O ideal é que o gato use o GPS por nove dias, quando o dono deve remover o aparelho e repassar as informações para o site do projeto. A instalação pode ser feita em casa, pelo dono, por cerca de R$ 100. Testes para incluir câmeras nas coleiras também estão sendo feitos, mas ainda não foram para frente porque não é muito legal filmar pessoas na rua sem autorização.
O objetivo da pesquisa é compreender como os bichanos interagem com outros animais. “Queremos saber aonde os gatos vão para entender que tipos de espécies eles podem matar”, explica Stephanie Schuttler, uma das responsáveis pela iniciativa. A ideia veio de um estudo publicado na revista científica Nature, que concluiu que os gatos estão por trás da morte de bilhões de pássaros silvestres e pequenos mamíferos todos os anos.
Colisões com estruturas feitas pelo homem, envenenamento e predação por animais selvagens ainda são considerados as principais causas das mortes de pássaros selvagens no mundo todo, mas os cientistas já cogitam incluir os “assassinatos” cometidos por felinos nessa conta. O estudo publicado na Nature calculou que até 4 bilhões de pássaros são mortos por gatos anualmente nos EUA. Mas uma outra pesquisa, do Instituto Smithsonian, estimou que os bichanos faziam “apenas” alguns milhões de vítimas por ano. A diferença dos números levou os responsáveis pelo Cat Tracker a buscar uma estimativa mais precisa. 
O projeto começou a ser divulgado em maio e conta com pouco mais de 200 participantes inscritos, sendo 50 já rastreados e arquivados no banco de dados. Se você ficou interessado em colaborar e/ou xeretar a vida misteriosa do seu pet, os pesquisadores explicam como participar na página do projeto (cats.yourwildlife.org).

Postagens mais visitadas