Polícia pede laudo em vodcas falsas e acionará vigilância sanitária

As vodcas apreendidas durante a prisão em flagrante de duas pessoas suspeitas de comercializar bebida ilegal foram encaminhadas para perícia pela Delegacia Especializada em Crimes Contra a Ordem Tributária e as Relações de Consumo (Deccoterc). A previsão é que o laudo saia em dez dias. 

De acordo com a polícia, uma vodca original e as falsas foram encaminhadas para o Instituto de Criminalística que irá produzir o laudo. Uma perícia encaminhada pela fabricante à polícia atestou que o líquido estaria contaminado com coliformes fecais e partículas de metal e vidro.
“Pedimos o laudo para depois solicitar da Vigilância Sanitária que faça uma inspeção nos estabelecimentos comerciais que eles negociavam, para que apreendam as bebidas, caso sejam falsas. A previsão é que o laudo saia em dez dias, mas, acredito que será enviado para fora”, destacou o delegado João José, titular da Deccoterc. 
O delegado informou ainda que a dupla atuava há pelo menos oito meses na capital. “Das mercadorias apreendidas eles iriam lucrar R$ 7 mil, mas eles já atuavam de seis a oito meses e um vendia para o outro”, declarou. 
A dupla presa está na Polinter aguardando uma vaga no sistema prisional. 
 


Postagens mais visitadas