Evento promove bate papo sobre cães que não conseguem ficar em casa sozinhos


Não é incomum os pets terem dificuldade de ficar sozinhos em casa durante o dia. Mas muitos deles, principalmente cães, apresentam sintomas que extrapolam os parâmetros normais: latem muito e apresentam sintomas como tremores, salivação e dermatite psicogênica. Além disso, muitos destroem objetos e móveis, mordem as próprias patas e até, em episódios mais raros e graves, chegam ao extremo da automutilação. 


“O cão precisa aprender a ficar só, assim como seu dono deve conhecer as necessidades de cada espécie”, alerta de Pauli. Cada caso é específico - por isso é importante a análise individual.  
Quando a situação foge do controle, uma avaliação é fundamental. Ela deve ser feita por um profissional habilitado, ou seja, um especialista em comportamento animal.  “Para minimizar os sintomas pode ser necessário modificar o ambiente, por exemplo, quando a dificuldade está em habituar-se à rotina da casa. Já nas patologias mais graves, os medicamentos auxiliam a equilibrar o comportamento dos bichinhos”, explica o veterinário.
Serviço:
Bate papo - Seu cão não consegue ficar sozinho em casa
Quando: Sábado, dia 25 de abril, às 10h30
Onde: PetCare Center - Rua Desembargador Arno Hoeschl, 67 – Centro
Quanto: Entrada Gratuita

Postagens mais visitadas