Os humanos podem pegar norovírus de seus cães?

norovírus é um tipo de vírus que pode ser transmitido através da ingestão de alimentos crus manipulados por mãos infectadas. O norovírus é o principal causador de gastroenterite em adultos na América do Norte, sendo responsável por mais de 90% dos surtos. Epidemias localizadas ocorrem quando grupos de indivíduos passam um período de tempo em relativa proximidade física num local confinado, como em cruzeiros, hospitais ou restaurantes. Os indivíduos podem permanecer infectados mesmo depois da diarreia ter cessado.


O norovírus humano pode infectar os cães de companhia, de acordo com uma pesquisa publicada em primeiro de abril no Journal of Clinical Microbiology, uma publicação da American Society for Microbiology. Isso aumenta a possibilidade de transmissão cão-humano, disse a primeira autora da pesquisa, Sarah Caddy, veterinária e estudante de doutorado da Universidade de Cambridge e Imperial College, em Londres. O norovírus é a principal causa de doenças causadas por alimentos nos Estados Unidos, de acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças do país (CDC). 

A pesquisa mostrou que alguns cães podem apresentar resposta imune ao norovírus humano, disse Caddy. “Isso sugere fortemente que esses cães foram infectados com o vírus. Também confirmamos que o norovírus humano pode se ligar a células do intestino canino, que é o primeiro passo requerido para a infecção das células”.

Caddy e seus colaboradores fizeram a última pesquisa usando partículas de norovírus humano não infecciosas, que consistem somente da proteína externa do vírus, chamada de capsídeo. O capsídeo é a parte do vírus que se une às células do hospedeiro. Por si só, não é infeccioso, porque não tem material genético. O capsídeo não infeccioso é a base para a nova vacina contra o norovírus que está sendo testada em experimentos clínicos, disse Caddy. No entanto, não está claro o problema que a infecção e a transmissão canina pode representar para humanos, disse ela. Apesar da aparente susceptibilidade dos cães, os pesquisadores não conseguiram encontrar norovírus em amostras de fezes caninas, incluindo aquelas de cães com diarreia. Eles descobriram o vírus em amostras de soro de somente um sétimo dos 325 cães testados.

Além disso, não se sabe se o norovírus humano pode causar doença clínica em cães. Considerando que os cães se tornaram infectados com norovírus humano nesse estudo, ainda não se sabe se eles podem transmitir o vírus em quantidades suficientes para infectar humanos – apesar de as pesquisas clínicas terem estimado que apenas 18 partículas do vírus podem causar infecção humana.

Além disso, ainda não se sabe se os cães têm um papel na epidemiologia de alguns surtos de norovírus humano. Alguns dos maiores surtos ocorrem em locais onde os cães estão ausentes, como cruzeiros em navios e em hospitais. O norovírus, que causa vômitos e diarreia, é extremamente contagioso entre humanos. O vírus infecta 19-21 milhões de americanos anualmente – mais de 6% da população dos Estados Unidos -, de acordo com o CDC. Essas infecções podem resultar em até 71.000 hospitalizações e 800 mortes.

O ímpeto para o estudo veio da prática veterinária de Caddy e seu status como proprietária de cão. “Como veterinária de pequenos animas, eu frequentemente pergunto aos proprietários se eles podem ser capazes de passar infecções a seus cães ou se seus cães podem ser uma fonte de infecção a eles. Há vários casos de cães e humanos na mesma família tendo gastroenterite simultânea, mas pouca pesquisa científica rigorosa é conduzida nessa área”. “Até que dados mais definitivos estejam disponíveis, precauções sensíveis de higiene devem ser tomadas envolvendo os pets, especialmente quando a gastroenterite está presente em humanos ou cães na família”, disse Caddy. 

A reportagem é do http://www.sciencedaily.com, traduzida e adaptada pela Equipe Nossa Matilha. 

Postagens mais visitadas