“Hulk brasileiro” alerta para risco dos anabolizantes

Em entrevista exclusiva concedida à reportagem do Diário da Manhã, o goiano Romário dos Santos Alves, que ficou conhecido, esta semana, na mídia internacional e nacional, como o “Hulk brasileiro”, fala sobre os dilemas que enfrentou após injetar substâncias perigosas em seu corpo e como sua vida se encontra hoje.

Antes, exemplo para os jovens que desejavam ter um “corpão”, ele agora alerta para os riscos dos anabolizantes e outras substâncias injetáveis.
O jornal britânico , publicado desde 1896, contou no início do mês a história do jovem goiano, que chegou a cogitar o suicídio como única saída para os problemas que passou a ter após as complicações nos braços.
Em ato contínuo, como feito pelo tabloide britânico, diversos veículos da imprensa nacional procuraram o jovem para entender as transformações que ocorreram em seu corpo e também na mente – Romário defende seu corpo, mas adotaria estratégias diferentes para consegui-lo.
O jovem de Caldas Novas é pai, trabalha como vigilante em uma igreja e decidiu mudar de vida quando um médico suspeitou que ele poderia ter que amputar os braços que marcam 63,5 cm.
O título da reportagem do Daily Mail sintetiza bem a história de vida do goiano: “O incrível Hulk: fisiculturista coloca em risco sua vida injetando óleo e álcool em seus músculos do bíceps para tornar-se, na vida real, a imagem do herói”.
Nas próximas linhas, Romário explica o motivo de gostar tanto do Incrível Hulk (personagem criado por Stan Lee e Jack Kirby em 1962), o que enfrentou para permanecer vivo e o que pretende fazer daqui para frente, após receber um “milagre de Deus”.
Entrevista
DM – Como surgiu a admiração pelo personagem de quadrinhos Hulk?
Romário dos Santos – Desde criança, assistia os filmes do Hulk e achava interessante, não pelo personagem, mas pelo tamanho que representava. Na verdade, me inspirei, sim, no personagem por achá-lo muito bonito, por isso quis ficar parecido e quando comecei a desenvolver meu corpo as pessoas começaram realmente a me chamar de ‘Hulk brasileiro’.
DM – O que o influenciou a injetar o synthol óleo, de inchaço localizado, composto por ácidos gordos que se acumulam no tecido muscular?
Romário dos Santos – Na verdade, fiquei conhecendo o produto através de amigos e o que me influenciou foi o fato de perceber que com o synthol iria conseguir aumento mais rápido dos meus braços. Então, usei essa substância durante um ano e meio.
DM – Quais foram as causas da sua depressão, teve alguma relação com seu físico?
Romário dos Santos – A minha depressão aconteceu porque já estava com o corpo bom, mas ao me olhar no espelho me via magro. Isso originou uma obsessão na minha mente. E isso me levou à depressão.

DM – Você se arrepende do físico que tem hoje?
Romário dos Santos – Apesar de tudo, hoje estou bem com meu corpo, gosto dele como é. Não estou arrependido de estar assim. Pelo contrário, tenho apoio da minha família: minha esposa me ama do jeito que sou. 
DM – Você injetava a substância em seus músculos, que passaram a endurecer chegando a se cogitar a amputação dos braços. Como você está hoje em relação a sua saúde?
Romário dos Santos – A minha saúde está bem e no momento não terei que passar por nenhum procedimento cirúrgico.

DM – Que alerta você dá para pessoas que desejam mudar o físico, sem que passem pelas mesmas experiências que você passou?
Romário dos Santos – Graças a Deus consegui recuperar, sem sofrer nenhum problema de saúde mais graves, considero que Deus me deu uma segunda chance. Para as pessoas não indico: não façam uso de nenhum tipo de substância, seja synthol ou anabolizante, porque tive sorte e outras pessoas poderão não ter a mesma sorte. A melhor escolha ainda é procurar uma academia boa e com profissionais qualificados e fazer tudo de maneira correta evitando qualquer tipo de substância porque pode ser fatal. 
DM – Você esperava toda essa repercussão da sua história na mídia nacional e internacional?
Romário dos Santos – Não esperava aparecer na imprensa brasileira, até porque a primeira matéria que fiz foi para fora do País e de repente estourou no Brasil. Estou aproveitando essa oportunidade para conscientizar as pessoas sobre os perigos de fazer uso dessas substâncias e futuramente pretendo mudar meu corpo e cuidar melhor da minha saúde. 
Especialista recomenda outro caminho para ter corpo ideal
O educador físico Marcos Leandro da Silva, conhecido por Marcão Personal, que já foi personal trainer de estrelas como Gusttavo Lima, Eduardo Costa, João Neto, da dupla João neto e Frederico, e Marrone, dentre outros artistas, explica que as substâncias utilizadas pelo vigilante Romário dos Santos Alves são facilmente compradas na praça.
No entanto, ele observa que atletas, que treinam com compromisso e seriedade, não fazem uso dessas substâncias. “Não fazem, primeiro, porque são bem informados sobre os riscos que isso representa e depois têm consciência que seriam eliminados das competições”, diz. Acrescenta que o produto é utilizado por “entusiastas” que têm pouca ou nenhuma informação sobre os perigos que representam.
“Geralmente, as pessoas que usam esses compostos se iludem com a possibilidade de almejar o físico de um profissional de culturismo. Neste caso, ele utilizou um poli-vitamínico de uso veterinário ADE. Um atleta de verdade não usa isso, pois estas vitaminas ficam retidas. Elas não são absorvidas. Ficam “encapsuladas”, formando verdadeiros caroços. No esporte, chamamos de cabeça de prego”
CONHECIMENTO
Marcos Leandro – que também já foi treinador de atletas de alto nível e presidente da Federação Goiana e árbitro de Culturismo – recomenda aos desejam alcançar um físico bem definido que se debruce em busca de conhecimento antes de tomar qualquer decisão.
“A pesquisa, a busca levará a pessoa por caminhos mais seguros. Após um estudo inicial comece por procurar um profissional habilitado, procure um bom nutricionista, e tenha sempre muita disciplina e foco em seu objetivo: construção muscular exige conhecimento, tempo, perseverança e muita renúncia”.
Dentre as regras para conquistar um corpo ideal, ele cita ainda alimentação equilibrada e suplementos em alguns casos. “Não se valha de tudo que encontrar em fóruns de internet, procure saber as fontes de suas pesquisas e as referências profissionais de quem você confia a sua saúde e seu bem-estar”.

Postagens mais visitadas