Estudo relaciona crianças que crescem com gatos à esquizofrenia

Um estudo publicado pela revista científica "Schizophrenia Research" aponta uma ligação - já antes testada - entre crianças que crescem em famílias com gatos e o desenvolvimento da esquizofrenia. Segundo o resumo do trabalho [que pode ser encontrado no site da revista, em inglês], dois estudos anteriores já sugeriam que a convivência de crianças com gatos seria um possível fator de risco para o desenvolvimento posterior da esquizofrenia ou outro transtorno mental grave.


Os três pesquisadores testaram novamente a hipótese e chegaram aos mesmos resultados, sugerindo que a convivência de crianças com gatos é significativamente mais comum em famílias nas quais as crianças desenvolvem doenças mentais graves. Os pesquisadores alertam que a explicação pode ser a presença do parasita Toxoplasma gondii e pedem que mais pesquisas sejam feitas para comprovar os riscos.
De acordo com o site "Huffington Post", o estudo descobriu que 50,6% das pessoas que desenvolveram esquizofrenia tinham gatos na infância - ainda de acordo com o site, o resultado é bem similar aos achados em estudos de 1990 (50,9% e 51,9%).

Postagens mais visitadas