Vigilância interdita restaurante de evento da Secretaria de Saúde após participantes passarem mal

Foi interditado, na tarde desta quinta-feira (8), o restaurante da 8ª Conferência Estadual de Saúde, evento que ocorre até a sexta-feira, no Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon), em Olinda. Os participantes denunciaram a qualidade do alimento fornecido. Algumas pessoas chegaram a passar mal.


"Tive diarreia e vomitei muito", relata a líder comunitária de Camaragibe, Erilane Maria de Lima. Já a conselheira de saúde, Maria Aparecida Lima, diz ter percebido que a comida estava estragada. "O feijão estava com cheiro de azedo", conta.

Após as denúncias, as Vigilâncias Sanitárias dos municípios de Olinda e Recife, com apoio da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), realizaram inspeção e encontraram falhas nas condições de higiene do serviço contratado. Imediatamente, houve interdição do estabelecimento, que responderá um processo administrativo sanitário. De acordo com a Vigilância, os alimentos foram fornecidos por uma empresa tercerizada de Afogados, Zona Oeste do Recife.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde lamentou o ocorrido e esclarece que a empresa organizadora já disponibilizou, para os participantes do evento, uma quantia em dinheiro para garantir as refeições durante a Conferência. Ninguém foi internado após as denúncias do surto de intoxicação alimentar.

TV Jornal

Postagens mais visitadas