Cientistas treinam pombos para reconhecer câncer maligno


Ao estudar novas formas de identificar câncer dos tipos maligno e benigno, pesquisadores das universidades da Califórnia e de Iowa, ambas nos Estados Unidos, acabaram descobrindo uma forma bem curiosa de realizar a tarefa: utilizando pombos.

Sim, aquelas aves consideradas ~ratos com asas. Como humanos e pombos compartilham o mesmo tipo de sistema visual, os cientistas treinaram os pássaros para diferenciar os tecidos saudáveis dos malignos. E, de acordo com o estudo final publicado na última quarta-feira (18) na PLOS One, os animais se sairam muito bem. 
Durante o experimento, os pesquisadores mostraram imagens microscópicas de tecidos do seio aos pombos. Após ver cada uma das fotos, o pássaro tinha a opção de escolher entre um botão amarelo ou azul que correspondiam a cancerígeno e não-cancerígeno. Se o pombo respondia corretamente, ele recebia uma recompensa. 
Em uma segunda experiência, os pombos tiveram que detectar massas de câncer de mama em mamogramas. Nesse caso, os pássaros não conseguiram determinar se uma massa era cancerígena só de olhá-la, somente decorar as respostas corretas de acordo com as recompensas recebidas. Essa atividade é feita corretamente pelos especialistas em 80% das vezes, segundo os pesquisadores responsáveis pelo estudo. Cada pombo teve 15 sessões com uma hora de duração e, segundo os cientistas, as respostas foram corretas em 85% das vezes. Os especialistas em oncologia no geral fazem a mesma identificação corretamente em 97% das vezes.
Ao fim, os cientistas concluiram que os pombos eram mais afetados pelos tamanhos das imagens em vez das fortes cores nela. Vale lembrar que um pássaro nunca vai substituir a opinião ou a expertise de um especialista, a ideia do estudo era encontrar formas de melhorar os aparelhos para que os médicos possam ser mais eficazes no momento do diagnóstico.

Postagens mais visitadas