Google investirá US$50 milhões em projeto inovador de combate a doenças cardíacas

Quase 30% de todas as pessoas que morrem no Brasil têm nos problemas cardiovasculares a causa de sua morte. Isso significa pouco mais de 300 mil pessoas todo ano. No mundo esse número sobe para 17 milhões de mortes anuais. 
Nada – seja no Brasil ou no mundo – mata mais que doenças cardíacas. Esse quadro incômodo fez com que o Google resolvesse entrar no jogo bem ao seu estilo para tentar diminuir esses números.
A gigante americana de tecnologia fez uma parceria com a American Heart Association(AHA) e cada uma irá disponibilizar US$25 milhões, fechando a soma de US$ 50 milhões que um único grupo de pesquisadores irá receber para estudar o tema. O fato desse enorme montante de dinheiro ficar restrito a uma só equipe tem sido alvo de críticas, afinal de contas a ciência é potencializada quando construída sob uma base interdisciplinar e colaborativa.
De toda maneira, a ideia é que a bolada seja repassada à equipe vencedora ao longo de cinco anos. A área do Google responsável pelo investimento é a Google Life Sciences, organização que se dedica à inovação nos campos de saúde e biotecnologia. Se o Google está acostumado a financiamentos milionários e onipresentes, esse é o maior investimento já feito nos quase 100 anos de História da AHA. 
Hoje nós temos muitas informações sobre tudo, mas poucos recursos para tornar essa informação útil de fato, algo que o Google é especialista em fazer – até agora a empresa já realizou investimentos em questões como diabetes, câncer e doenças mentais.As inscrições para o 1 Team, 1 Vision, $50,000,000 (1 equipe, 1 visão, 50 milhões de dólares, em tradução livre) começam em janeiro e vão até o dia 14 de fevereiro - é bom que se diga que, apesar de restringir o apoio financeiro a apenas uma equipe, o Google já deixou claro que não terá qualquer participação sobre a propriedade intelectual das ideias apresentadas e desenvolvidas pelo projeto escolhido.

Postagens mais visitadas