Mais de 25 toneladas de carne e embutidos são apreendidos em supermercados

Uma operação envolvendo Polícia Civil, Brigada Militar, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapa), Serviço de Inspeção Municipal e Vigilância em Saúde apreendeu mais de 25 toneladas de carne imprópria para consumo em dois supermercados de Santa Maria. Esta é a maior apreensão deste tipo ocorrida na cidade.

O primeiro estabelecimento onde houve abordagem foi o Mercado Ferrari, em Camobi, na Região Leste. Lá, cerca de meia tonelada de carne foi apreendida na manhã desta sexta-feira.  O material retirado do local foi doado ao Mantenedor de Fauna Silvestre São Braz.

A proprietária do mercado, Vanessa de Lima Coelho, 33 anos, foi presa em flagrante e deve responder por crime contra as relações de consumo. De acordo com a Polícia Civil, ela seria encaminhada ao Presídio Regional de Santa Maria ainda nesta sexta-feira. O advogado de Vanessa Coelho, Reosito Batista Teixeira, preferiu não se manifestar sobre o caso, mas afirmou que deve entrar com pedido de relaxamento da prisão de sua cliente. 

O restante dos alimentos que foram apreendidos estavam no supermercado Pozzobon, no bairro Boi Morto, região Oeste. De lá, cerca de 25 toneladas de carne e embutidos foram apreendidos: pelo menos três caminhões com produtos foram retirados do local. A mercadoria estaria avaliada em cerca de R$ 480 mil. O mercado foi interditado pela Vigilância Sanitária.
Segundo a Vigilância, a carne e os embutidos apreendidos não tinham procedência comprovada, ou seja, não havia rótulo de inspeção sanitária nem nota fiscal. Além disso, os alimentos apresentação alterações na cor e no odor, indicando que estavam estragados. Parte dos produtos não apresentavam inspeção sanitária e estavam com o prazo de validade vencido.

Segundo o delegado regional Sandro Meinerz, outras quatro pessoas foram conduzidas à Polícia Civil e até as 20h30min elas estavam prestando depoimento na Delegacia de Políca de Pronto-Atendimento (DPPA). Os nomes dos envolvidos ainda não foram divulgados pela polícia.

– A operação é maior do que imaginávamos. Quanto mais vamos mexendo nos freezers do mercado, mais carne e outros alimentos de origem animal, como salame e linguiça, vamos encontrando – explica o capitão Humberto Goulart, da Brigada Militar, um dos coordenadores do trabalho.
Segundo a Seapa, o material apreendido no Supermercado Pozzobon será levado para uma empresa, de Cruzeiro do Sul, na região do Vale do Taquari. Lá, a carne deve ser transformada em farinha de carne, que serve para a fabricação de ração para animais.
DIÁRIO DE SANTA MARIA

Postagens mais visitadas