Os perus ficaram absurdamente mais gordos nas últimas décadas

Na próxima ceia de Natal, sente-se à mesa, dê uma boa encarada no peru e reflita: esse animal rechonchudo que você e seus familiares estão prestes a devorar não se assemelha em absolutamente nada àquela ave franzina que seus avós costumavam comer quando eram crianças. 
Os perus engordaram muito nas últimas décadas. Muito mesmo. Para ser mais preciso, eles estão quase duas vezes e meia mais gordos que seus ancestrais que foram servidos na ceia natalina de 1929.
Naquele ano, o peso médio de um peru na hora do abate era de 5,9 quilos, enquanto em 2014 o número subiu para impressionantes 13,7 quilos. E o fato de as aves serem tão magrinhas naquela época em nada tinha a ver com a Grande Depressão que assolava o mundo. O tamanho delas era o resultado de milhões de anos de evolução e seleção natural. Talvez tenha sido por isso que elas se assemelhassem bem mais a uma galinha que a um bicho pré-histórico. Estou falando da aparência dos perus de hoje em dia (é sério, quem já viu um peru vivo sabe).
Foi o dedo do homem que fez esses animais se tornarem obesos mórbidos. O que aconteceu foi que a partir da década de 1940, os fazendeiros começaram a usar técnicas de inseminação artificial para selecionar as aves que tivessem os maiores peitos. A prática emplacou e ganhou cada vez mais espaço no mundo, e o resultado foi um pouco aterrador para os perus. Com o aumento da massa corporal, ficou bem mais difícil para eles se manterem em pé, isso sem contar o fato de os bichos terem perdido a habilidade de voar.
site Vox fez um gráfico que mostra a evolução do peso dos perus (em libras) nas últimas décadas. Uma libra equivale a mais ou menos 0,45 quilos. Olha só:
Evolução do peso dos perus na hora do abate por década (Foto: Reprodução)






Postagens mais visitadas