Após contágio de HIV, Banco de Sangue é interditado

Após pedido de interdição do Ministério Público (MP), a Divisão de Vigilância Sanitária do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) determinou  o fechamento do banco de sangue da Associação Beneficente dos Receptores de Sangue de Erechim, no Norte do Rio Grande do Sul, nesta quarta-feira (23). 

De acordo com a Vigilância Sanitária, a medida foi tomada em função da inadequação das condições sanitárias do local, detectadas em inspeção realizada pelo CEVS na terça-feira (22), após uma pessoa ter sido infectada com o vírus HIV em transfusão de sangue coletado no local. Segundo a Coordenadoria Regional de Saúde, os hospitais de Erechim e região deverão ser atendidos pelo Hemocentro de Passo Fundo

Entenda o caso   

De acordo com a investigação conduzida pelo MP, a contaminação aconteceu no mês passado, quando uma pessoa foi internada para realização de uma cirurgia no Hospital de Santa Terezinha. Lá, ela teria recebido o sangue contaminado.

“Houve um erro do banco de sangue e por conta desse erro, uma pessoa foi contaminada pelo vírus HIV, por causa dessa bolsa contaminada que foi mandada para o hospital, isso nós sabemos porque isso foi confessado pelo banco de sangue”, disse a promotora de Justiça, Karina Denicol.
Por conta da contaminação, a Justiça determinou que a Vigilância Sanitária Estadual vistoriasse a Associação dos Receptores de Sangue de Erechim para verificar se todos os procedimentos estavam sendo adotados.
A direção do banco de sangue disse ao MP que o sangue contaminado foi detectado nos testes, mas na hora de separar a bolsa, uma funcionária teria se confundido, misturando com o material apto para o uso. A responsável teria sido advertida e afastada.
Já o Ministério Público quer que o fornecimento de bolsas de sangue seja interrompido. A associação funciona há 27 anos e atende 32 cidades do Norte do estado.
Por meio de nota, o banco de sangue alegou que se trata de um caso isolado e que todas as medidas foram adotadas para diminuir os efeitos da contaminação. Já a direção do hospital disse que está prestando todo o suporte e acompanhamento necessário ao paciente infectado.
G1 RS

Postagens mais visitadas