Mais de uma tonelada de alimentos é apreendida


Quase mil quilos de alimentos apreendidos e inutilizados. Esse foi o resultado de uma operação de fiscalização sanitária realizada na semana passada em Joinville por equipes da Prefeitura, Governo do Estado e Governo Federal.


A ação foi promovida pelo Ministério Público de Santa Catarina, com o objetivo de verificar a aplicabilidade da legislação que regula a comercialização dos produtos de origem animal e a adequação dos estabelecimentos ao disposto no Decreto Estadual nº 02 de 08 de janeiro de 2015. Este decreto dispõe sobre os açougues de tipo A e tipo B, bem como a venda de carne temperada e de carne moída.



Foram vistoriados sete estabelecimentos que comercializam produtos de origem animal, resultando na apreensão e inutilização de quase uma tonelada de alimentos, entre carnes, queijoslinguiças, frangossalsichas e iogurtes. Os nomes dos estabelecimentos não foram divulgados pela Vigilância Sanitária.



Os problemas encontrados, segundo o Serviço de Inspeção Veterinária da Vigilância Sanitária e Ambiental da Secretaria da Saúde., foram relativos à falta de registro, prazo de validade vencido, falta de procedência e armazenamento incorreto.



Todos os estabelecimentos vistoriados haviam recebidos orientações sobre a nova legislação pelo Serviço de Inspeção Veterinária do município. 



— A fiscalização é diária e os estabelecimentos precisam se adequar às normas estabelecidas no decreto estadual —, reforça Edilaine Pacheco Pasquali, coordenadora do Serviço de Vigilância Sanitária e Ambiental. 



Os órgãos envolvidos na fiscalização são: Ministério da Agricultura, Cidasc, 23ª Gerência Regional de Saúde do Estado, Serviço de Vigilância Sanitária e Ambiental do Município e  Serviço de Inspeção Veterinária do Município.


Postagens mais visitadas