Arte, vida e alegria nos cemitérios para animais

No cemitério para animais de Los Angeles o clima é hollywoodiano, com muita cor e alegria sobre os túmulos.
Descrição para deficientes visuais: Num campo verde aparecem esculturas de cães sobre dois túmulos enfeitados com vestido rosa, chapéus, adornos e muitas flores coloridas. Ao fundo se vê outras lápides também enfeitadas com fotos e flores coloridas. Foto: Internet
A foto que abre essa matéria mostra um cenário que lembra muita coisa, menos um cemitério para animais, mas foi tirada no Los Angeles Pet Memorial Park (EUA), criado há 88 anos. Nesse local os tutores escolheram um clima hollywoodiano para homenagear seus queridos animais. Personalidades como Steven Spielberg, Lauren Bacall, William Shatner, Rodolfo Valentino e Humphrey Bogart sepultaram seus animais nesse cemitério que é o segundo maior dos EUA: são 40 mil bichos enterrados, alguns famosos como Jiggs, o chimpanzé que interpretava a Chita nos filmes do Tarzan. Doado em 1973 para o Los Angeles SPCA – grupo de resgates de animais – hoje é uma atração turística protegida pelo governo.
No Cemitério Hartsdale de NY as esculturas são um ponto forte. Lá estão enterrados também cães que serviram ao exército. Descrição: Em meio à vegetação aparece uma estátua de cão pastor alemão, de corpo inteiro, em bronze. Foto: Internet
No Cemitério Hartsdale de NY as esculturas são um ponto forte. Lá estão enterrados também cães que serviram ao exército. Descrição: Em meio à vegetação aparece uma estátua de cão pastor alemão, de corpo inteiro, em bronze. Foto: Internet
O mais antigo cemitério americano, no entanto, está situado em Nova York, o Harstdale Pet Cemetery e tem 120 anos. Foi fundado por um veterinário em 1896 e abriga 80 mil animais, entre eles os das cantoras Diana Ross e Mariah Carey. O Hartsdale conta também com um memorial dedicado aos cães de guerra. Num tom mais sóbrio, porém não sombrio, o Hartsdale tem belíssimas esculturas de cães e gatos, algumas em bronze e parece mais um museu de obras de arte a céu aberto.
O cemitério para animais da França (Paris) parece um museu a céu aberto com muitas esculturas. Descrição: Foto mostra trecho do cemitério com pelo menos três estátuas de cães sentados sobre os túmulos. Foto: Internet
O cemitério para animais da França (Paris) parece um museu a céu aberto com muitas esculturas. Descrição: Foto mostra trecho do cemitério com pelo menos três estátuas de cães sentados sobre os túmulos. Foto: Internet
A mesma atmosfera artística toma conta do Cimetière des Chiens et Autres Animaux Domestiques ou Cemitério de Cães e Outros Animais na França que se tornou atração turística quase que obrigatória para amantes de animais e de esculturas. Quase tão antigo quanto o Harstdale foi fundado em 1899 por iniciativa de um jornalista e um advogado. Na época, uma lei passou a proibir que os parisienses enterrassem seus animais de estimação em cemitérios comuns ou parques e os dois amigos tiveram a ideia de criar um local para abrigar os corpos dos animais.
No cemitério francês para animais há também uma casa que abriga  gatos de rua. Por isso os felinos circulam livremente pelo local. Descrição: Gato adulto branco e cinza está sentado sobre um túmulo e nas suas costas há uma lápide com a foto de um cachorro e um balo vaso com flores vermelhas. Foto: Internet
No cemitério francês para animais há também uma casa que abriga gatos de rua. Por isso os felinos circulam livremente pelo local. Descrição: Gato adulto branco e cinza está sentado sobre um túmulo e nas suas costas há uma lápide com a foto de um cachorro e um balo vaso com flores vermelhas. Foto: Internet
O cão Rin Tin Tin, pastor alemão resgatado após a Primeira Guerra Mundial que virou ator se encontra enterrado nesse cemitério. Cães e gatos de príncipes, duques e políticos importantes da França e Europa também já foram sepultados no local. Suntuosos túmulos e esculturas estão por toda parte homenageando cães, gatos, pássaros, coelhos, hamsters, peixes, cavalos e outros animais. E o mais interessante é que o cemitério tem um abrigo para gatos sustentado por voluntários. Os pequenos felinos circulam e ilustram ainda mais o lugar encantando turistas.
O cemitério para animais em Paris é uma atração bastante procurada por turistas. Descrição: Túmulo em mármore escuro tem a escultura de um cão em tom branco olhando para cima. Está rodeado de flores. Foto: Internet
O cemitério para animais em Paris é uma atração bastante procurada por turistas. Descrição: Túmulo em mármore escuro tem a escultura de um cão em tom branco olhando para cima. Está rodeado de flores. Foto: Internet
No Brasil o único cemitério para gatos
Em Blumenau, Santa Catarina, encontra-se o único cemitério específico para gatos de que se tem notícia. Ele foi criado pela atriz Edith Gaertner nos fundos da propriedade de sua família. Edith passou muitos anos fora do Brasil e retornou por causa de um irmão que ficou doente. Ela então isolou-se na residência e passou a conviver com diversos gatos ao mesmo tempo. Conforme eles morriam ela os enterrava num pequeno horto florestal ao redor da casa e testemunhas dizem que a atriz também fazia rituais para os enterro dos felinos.
A atriz Edith Gartner com um de seus gatos. Descrição: Jovem loira de cabelos presos e vestido branco, muito bonita e sorridente, segura gato rajado nos braços. Foto: Internet
A atriz Edith Gartner com um de seus gatos. Descrição: Jovem loira de cabelos presos e vestido branco, muito bonita e sorridente, segura gato rajado nos braços. Foto: Internet
Edith doou para a prefeitura uma área de 1.775 m² sob a condição de que, após sua morte, este patrimônio continuaria a ser mantido do mesmo jeito que ela o mantinha, incluindo, claro, o Cemitério dos Gatos. Pepito, Mirko, Bum, Peterle, Musch, Schnurr, Sittah, Putze e Mirl são os gatos de Edith que permanecem enterrados no local. A atriz morreu em 1967. A residência, o horto e outras benfeitorias foram incorporadas à Fundação Cultural de Blumenau, transformadas no Museu da Família Colonial e Parque Botânico Edith Gaertner. A história de Edith é contada no longa-metragem “Outra Memória”, dirigido por Chico Faganello.
Os gatos eram sepultados com direito à ritual fúnebre. Descrição: Vários pequenos túmulos formam um círculo em torno da estátua de uma gata com filhote. Foto: Internet
Os gatos eram sepultados com direito à ritual fúnebre. Descrição: Vários pequenos túmulos formam um círculo em torno da estátua de uma gata com filhote. Foto: Internet
Outros cemitérios para animais
Na Escócia, em 1840, já havia um cemitério, dentro de um pequeno jardim de um castelo, para enterrar os cães de estimação e mascotes das forças armadas. O castelo é uma fortaleza usada em tempos de guerra e por isso vários cães mortos durante batalhas foram enterrados ali. Diz a lenda que um dos cães assombra o castelo. Em visitas guiadas o cemitério só pode ser visto do alto.
O Zoo Pet Cemetery é o cemitério de animais mais famoso de Portugal, em Lisboa. Fica numa colina com terraço dentro das terras de um jardim zoológico. O destaque é para as muitas lápides em mármore branco dedicado aos animais domésticos. Em 2007 foi inaugurado o Moscow Pet Cemetery (Rússia) numa parceria entre governo e empresa privada que abriu também hotel e clínica para animais domésticos. O primeiro cemitério para animais russo tem sido um sucesso com belas lápides.
As lanternas que se acendem à noite são o grande atrativo do cemitério da Finlândia. Descrição: Lápide com a estátua de uma gato bem peludo e um linda lanterna pink acesa. Foto: Internet
As lanternas que se acendem à noite são o grande atrativo do cemitério da Finlândia. Descrição: Lápide com a estátua de uma gato bem peludo e um linda lanterna pink acesa. Foto: Internet
Nas Filipinas o Paws Pet Cemetery desde 2001 tem dupla função. Abriga os animais mortos, mas também ajuda os abandonados já que o local é administrado por uma ONG de proteção animal. Há uma parede formada por telhas onde os tutores podem escrever mensagens de despedida ou de homenagem aos seus bichos. Também podem ser deixadas velas e fotos no local. No Central Park Pet Cemetery de Helsinki, na Finlândia, há um charme todo especial. São as encantadoras lanternas penduradas em lápides que atraem visitações noturnas. O cemitério data de 1947 e possui 3 mil sepulturas. E no Japão há pelo menos sete cemitérios para animais só em Tóquio com visitação frequente por parte dos tutores. Isso porque os japoneses acreditam que mesmo após mortos, os animais que fizeram parte da família não devem se sentir abandonados ou sozinhos.
Mais fotos de cemitérios para animais:
Escultura no Cemitério dos Gatos de Blumenau, SC. Descrição: Estátua de gata com filhote em meio a vegetação do cemitério. Foto: Internet
Escultura no Cemitério dos Gatos de Blumenau, SC. Descrição: Estátua de gata com filhote em meio a vegetação do cemitério. Foto: Internet
Cemetière des Chiens, Paris (França). Descrição: Várias estátuas de diferentes tamanhos de cães e gatos sobre túmulos. Foto: Internet
Cemetière des Chiens, Paris (França). Descrição: Várias estátuas de diferentes tamanhos de cães e gatos sobre túmulos. Foto: Internet
Túmulo no Cemetière des Chiens (França).  Descrição: Estátua de cachorro branco e peludo e também de uma zebra sobre túmulo. Foto: Internet
Túmulo no Cemetière des Chiens (França). Descrição: Estátua de cachorro branco e peludo e também de uma zebra sobre túmulo. Foto: Internet
Portão principal do Cemitério Harstdale nos EUA. Descrição: A estátua de um cão sentado decora a entrada do cemitério que tem portão de ferro. Foto: Internet
Portão principal do Cemitério Harstdale nos EUA. Descrição: A estátua de um cão sentado decora a entrada do cemitério que tem portão de ferro. Foto: Internet
Cemitério Harstdale em NY (EUA). Descrição: Um cão vivo aparece na foto usando um colete onde está escrito "Adote-me". Ele está diante de um grande campo com muitos túmulos de animais. Foto: Internet
Cemitério Harstdale em NY (EUA). Descrição: Um cão vivo aparece na foto usando um colete onde está escrito “Adote-me”. Ele está diante de um grande campo com muitos túmulos de animais. Foto: Internet
No cemitério para animais de Los Angeles (EUA) imperam as cores e enfeites. Descrição: Estátuas de três cachorros enfeitadas com flores, chapéu, gorro e outros adornos coloridos. Essas estátuas estão diante das lápides dos túmulos dos animais, cravadas no gramado. Foto: Internet
No cemitério para animais de Los Angeles (EUA) imperam as cores e enfeites. Descrição: Estátuas de três cachorros enfeitadas com flores, chapéu, gorro e outros adornos coloridos. Essas estátuas estão diante das lápides dos túmulos dos animais, cravadas no gramado. Foto: Internet
Los Angeles Pet Memorial  encanta turistas pelas cores e enfeites em homenagem aos animais mortos. Descrição: Em meio a um gramado repleto de flores sobre túmulos está uma bicicleta de rodas coloridas dirigida por um cachorrinho feita provavelmente de plástico. Foto: Internet
Los Angeles Pet Memorial encanta turistas pelas cores e enfeites em homenagem aos animais mortos. Descrição: Em meio a um gramado repleto de flores sobre túmulos está uma bicicleta de rodas coloridas dirigida por um cachorrinho feita provavelmente de plástico. Foto: Internet
Fonte Fátima ChuEcco/Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Postagens mais visitadas