Cachorros compreendem emoções

Achar que o seu cachorro consegue "sentir" quando você está triste ou feliz não é loucura. Um novo estudo realizado na Universidade de Lincoln, na Inglaterra, e na Universidade de São Paulo (USP), mostra que o melhor amigo do homem consegue formar representações mentais abstratas de estados emocionais positivos e negativos.
Ou seja: eles são ainda mais inteligentes do que esperávamos.
Cachorros foram colocados em frente a uma tela que mostrava duas imagens da face de um outro cachorro - em uma ele estava brincalhão e contente e, na outra, aparecia bravo. Um áudio com latidos foi reproduzido ao mesmo tempo. O resultado foi que quando o latido soava alegre, os animais passavam mais tempo olhando para as imagens felizes. Quando soava mais como um resmungo, eles focavam nas imagens tristes. Já quando o latido era neutro, os cachorros passavam o mesmo tempo olhando para cada uma das imagens. Isso significa que eles combinavam o que ouviam e o que viam para avaliar o humor representado em cada foto.
O experimento foi repetido com imagens e áudios de pessoas e o resultado foi parecido. O pesquisador Kun Guo diz: "Estudos anteriores indicaram que cachorros podem diferenciar as emoções humanas a partir de deixas como a expressão facial. Mas isso não é o mesmo que reconhecer emoções".
É importante ressaltar que os cães utilizados na pesquisa não receberam treinamento ou passaram por um período de familiarização com os tópicos presentes nas imagens e áudios. Essa é uma evidência de que a habilidade pode ter nascido com eles. "Como espécies altamente sociáveis, essa ferramenta pode ter sido uma vantagem, e a detecção de emoções em humanos pode até ter sido selecionada por gerações de domesticações realizadas por nós", afirma o pesquisador Daniel Mills.

Postagens mais visitadas