Acordou pingando de suor? Saiba o motivo e como evitar

Você costuma acordar encharcado de suor sem motivo aparente? Claro que a culpa é do seu corpo, e pode até nem se dever à roupa da cama nem ao pijama.


De acordo com um estudo publicado no The Journal of Family Practice, os suores noturnos são muito comuns: dos 2.267 pacientes de cuidados primários que participaram no estudo, 41% relataram tê-los no último mês.
E esse percentual é muito provavelmente superior na população em geral, uma vez que muitas as pessoas não falam desse problema ao médico, destacam os autores do estudo.
Quanto às causas: nas mulheres, explica a especialista Dra. Prudence Hall, “os suores noturnos geralmente devem-se aos baixos níveis de estrogénio ou ao desequilíbrio destes níveis, resultando em suores leves ou extremos”.
Como destaca a Women’s Health norte-americana, quando são muito frequentes podem adicionar pressão às glândulas adrenais (estress), que podem gerar fadiga, depressão e ganho de peso.  
Outro grande responsável pelos suores noturnos é a medicação. Mais de 22% das pessoas que tomam antidepressivos têm suores enquanto dormem, explica a especialista Carolyn Dean. Estes suores também são frequentes em pessoas que tomam insulina ou medicação oral para a diabetes.
No espectro mais grave da questão, os suores noturnos também podem ser um sinal de infecção ou de problemas de saúde como infecção bacteriana, tuberculose, VIH, leucemia e câncer (particularmente linfoma), explica o dermatologista Joel Schlessinger. Mas não se alarme, uma pessoa com uma condição destas não diagnosticada terá outros sintomas além dos suores – como perda de peso ou febres inexplicáveis.

Postagens mais visitadas