Pesquisa mostra como fazer com que as pessoas gostem de você logo de cara

A primeira impressão é a que fica", diz aquele famoso ditado. Jane Austen discordaria: em Orgulho e Preconceito, as impressões que Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy têm um do outro mudam conforme os personagens se conhecem melhor

Mas nem sempre existe a chance de fazer as pessoas mudarem de ideia sobre como se sentem em relação a nós. Pense em uma entrevista de emprego, por exemplo. Um candidato que se atrasa ou começa a conversa com um gafe pode fazer com que o entrevistador decida logo de cara que ele é um desperdício de tempo
O mesmo é verdade: em 1920, o americano Edward Lee Thorndike cunho o termo "efeito halo", que serve para explicar a forma que a primeira impressão que temos de alguém estabelece como nos sentiremos sobre ela.
Em Thinking, Fast and Slow, o psicólogo Daniel Kahneman dá um exemplo disso. Em um cenário hipotético, Alan é inteligente, trabalhador, impulsivo, crítico, teimoso e invejoso. Ben, por sua vez, é invejoso, teimoso, crítico, impulsivo, trabalhador e inteligente. Chances são que, se você tiver que escolher entre um dos dois, prefirirá Alan. Isso porque, apesar de as características dos dois serem as mesmas, a ordem nas quais elas se apresentam é outra  e isso faz toda a diferença. Como diz o The Independent, a sequência na qual observamos as características de uma pessoa molda a maneira como nos sentiremos em relação a ela. 
É possível – e aconselhável – usar essa informação a nosso favor em situações como a tal da entrevista de emprego. A forma com a qual você começa o bate-papo e como se apresenta inicialmente pode alavancar sua carreira. A primeira impressão pode não ser a que fica, mas ajuda. 

Postagens mais visitadas