Sem inspeção de abate, população pode estar comendo carne contaminada

Um administrador ao assumir a prefeitura de uma cidade deve ter compromisso com a saúde e o bem estar da população.
Mas o que se observa em Barras é que em pontos fundamentais este cuidado não existe. Por exemplo, na preocupação com o que está sendo oferecido para a população se alimentar.
O longah.com recebeu uma denúncia de animais que estão sendo alimentados com restos de outros animais mortos e o pior não se sabe o que motivou a morte destes animais que estão servindo de alimentação. Em Barras, a carne que é vendida no mercado não passa por inspeção e isso é muito grave.
A Prefeitura precisa organizar um Serviço de Inspeção Municipal que tenha como atribuições de certificar, inspecionar e monitorar o funcionamento de estabelecimentos do tipo de abatedouro e, mais, construir o seu próprio abatedouro onde poderá desenvolver estas atividades com mais propriedade.
A falta de uma inspeção na carne pode causar graves doenças em quem consome. A maioria dos abates é feito de forma incorreta. A própria infraestrutura dos abatedouros não tem condições de higiene mínimas que garanta segurança a quem vai consumir a carne.

Postagens mais visitadas