Apreendido 500 kg de queijo clandestino

Cerca de meia tonelada de matéria prima para a produção de queijo ralado foi apreendida nesta segunda-feira, dia 21, em Goiânia. 


Uma denúncia anônima levou fiscais da Agrodefesa até uma residência, no Setor Vila Rosa, onde o produto era fabricado. Além de não possuir o registro, o estabelecimento utilizava matéria prima de origem duvidosa para a produção do queijo, que seria vendido na grande Goiânia. Os 500 kg de produto foram apreendidos e inutilizados, e o proprietário multado. 

Segundo o fiscal da Agrodefesa que acompanhou a operação, Fernando Borges, parte dos queijos encontrados estava em péssima condição de armazenamento e impróprio para o consumo humano. “Nos produtos apreendidos encontramos até bolor, uma total falta de higiene e responsabilidade com o consumidor”, fala Fernando. Ele explica que o queijo ralado é o produto obtido por esfarelamento ou ralagem da massa de queijos de baixa umidade. “Por ter em sua composição nutrientes de alto valor biológico, quando contaminado, se torna susceptível à multiplicação microbiana”, diz ele. Portanto, destaca Fernando, o consumo deste alimento, contaminado com tais microorganismos patológicos, pode causar infecções e intoxicações alimentares. 

Fernando lembra que o registro do estabelecimento que produz ou manipula produtos de origem animal nos órgão competentes é de extrema importância. “Só assim garantiremos que sejam entregues à população produtos de qualidade, livres de contaminação de microorganismos como bolores, leveduras e enterobactérias. O objetivo da Agrodefesa é sempre preservar a segurança alimentar dos goianos”, diz.

Também participaram da ação os fiscais Cláudio Weimar, Humberto Carvalho e Júlio César Souto.
Mais informações: (62) 3201-3535/46





Postagens mais visitadas