'Não tive lua de mel', diz noiva após intoxicação de noivo e 70 convidados

A estudante Edimara Bellini, de 19 anos, ainda não viajou com o marido para a lua de mel, pois o noivo Ocleritton Fernando Teodoro, 23 anos, está internado há cinco dias. 

Ele e outros cerca de 70 convidados da festa de casamento passaram mal após o jantar no último sábado (5), em Guarantã do Norte, a 721 km de Cuiabá. O noivo, que trabalha como eletricista mecânico, e a maioria desses convidados que tiveram intoxicação alimentar estão internados há cinco dias em uma unidade hospitalar.
“Não tivemos lua de mel e nem pudemos aproveitar nosso momento. Era para ser tão bonito e acabou assim”, lamentou Edimara, que não comeu nenhum dos pratos e não passou mal.
O casal planejava visitar um balneário na região do Pantanal mato-grossense, mas a viagem teve que ser adiada. O noivo e os convidados estão internados em um hospital do município, sem previsão de alta. “Chego no hospital [para ver o marido e os amigos internados] e vejo todos os convidados. É constrangedor. Ninguém consegue se alimentar direito desde a festa”, afirmou.
Chego no hospital e vejo todos os convidados. É constrangedor"Segundo Edimara, uma empresa foi contratada por R$ 5,7 mil para preparar a comida para a festa. O aluguel do salão também estava incluso nesse valor. Os ingredientes utilizados foram comprados pelos noivos a pedido do buffet. “Minha sogra chegou a perguntar se eles não estavam pedindo muito óleo para cozinhar. Mas eles responderam que sabiam o que estavam fazendo e nós compramos tudo que pediram”, contou.
O cardápio da festa foi o seguinte: salpicão, beterraba, repolho, farofa e carne assada. De acordo com a noiva, mais da metade das pessoas que estão internadas comeram o salpicão e a beterraba. “Essas comidas estavam uma perto da outra. Acho que algo deveria estar contaminado”, afirmou.
Os pais dela queriam contratar uma cozinheira para preparar os pratos. No entanto, a empresa responsável pelo buffet não autorizou. “Eles disseram que não deixariam, porque eles eram responsáveis e, caso algo acontecesse algo, teriam que arcar com as consequências”, lembrou.
Ao chegar em casa após a festa, o noivo já não estava se sentindo bem. "Achei que fosse só cansaço, mas ele foi piorando e tivemos que ir para o hospital”, relatou. O noivo e os convidados apresentaram os mesmos sintomas: febre, vômito, diarreia e dores abdominais. Segundo Edimara, uma amiga e a dama de honra chegaram a desmaiar por causa dos sintomas.
Foram servidos salpicão, beterraba, repolho, farofa e carne assada (Foto: Edimara Bellini/ Arquivo pessoal)Foram servidos salpicão, beterraba, repolho, farofa e carne
assada (Foto: Edimara Bellini/ Arquivo pessoal)
De acordo com a noiva, alguns convidados que vieram de outras cidades foram diagnosticados com infecção grave causada pela bactéria salmonela.
Ela e o pai já tentaram contato com a empresa responsável, mas não os telefonemas ainda não foram atendidos, segundo a noiva. “Era para ser tudo lindo. Nós fizemos uma festa para ser lembrada [de forma positiva] e no final vai ser lembrada por isso”, disse.
Agora, Edimara espera o marido ter alta do hospital para remarcarem a data da viagem. Porém, segundo ela, “não há mais clima 
G1 MT

Postagens mais visitadas