Falso veterinário é preso por aplicar vacinas contra zika em animais

Um homem de 64 anos foi preso em Restinga Seca, na Região Central do Rio Grande do Sul, suspeito de estelionato. 

De acordo com a Polícia Civil, ele se passava por veterinário e aplicava vacinas em animais. Ele usava um falso crachá, que o identificava como técnico especializado em vacinação, cuja a origem será investigada.
A prisão ocorreu na última terça (17), em São Miguel Novo, no interior do município, após uma mulher denunciar o golpe. De acordo com a ocorrência, ela recebeu a visita do falso veterinário em casa. O homem teria aplicado vacinas que dizia ser contra o vírus da zika em três cães.
“Ela [mulher] conta que ele aplicou a vacina sem ter tido concordância sobre preço”, diz a delegada Elizabete Kaoru Shimomura. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito cobrou R$ 110 pelas três doses. Sem dinheiro, a família chamou a polícia, que prendeu o suspeito no local. “Ele tem um histórico extenso nessa prática, por isso eu o autuei”, completa a delegada.
Ainda não se sabe que tipo de substância o suspeito aplicava nas injeções, mas os cães não tiveram reações. Ampolas foram apreendidas e serão examinadas. O homem foi encaminhado ao Presídio Estadual de Agudo.
Cães e gatos não são infectados com zika, dengue ou chikungunya, transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti. Os mosquitos são transmissores de outras doenças para esses animais.
Do G1 RS

Postagens mais visitadas