Médicos bons fazem mal à saúde

Se você estiver enfartando, melhor pensar duas vezes antes de pedir o "melhor médico do hospital". 

Cientistas americanos descobriram que pacientes com problemas graves no coração se saem melhor quando grandes cirurgiões cardíacos estão fora da cidade. E a diferença é enorme: a mortalidade diminuiu 33% quando os bambambans não os atendiam.
O fenômeno acontece possivelmente por dois motivos: os cirurgiões cardíacos mais experientes são ótimos pesquisadores, mas não necessariamente oferecem mais aptidão clínica. A outra possível causa é que os médicos renomados têm segurança para tentar intervenções mais complicadas. Dependendo da situação, pode ser bom arriscar uma manobra mais complexa. Em outros casos, as interferências podem desencadear mais procedimentos, mais medicações e mais estragos - ou seja, malabarismos são desnecessários.
O estudo analisou mais de 10 anos de histórico das admissões hospitalares e concluiu que esse fenômeno não acontece em outras especializações médicas: em outros problemas, médicos experientes não matam mais do que os novatos.
Fonte: Mortality and Treatment Patterns Among Patients Hospitalized With Acute Cardiovascular Conditions During Dates of National Cardiology Meetings, Anupam B. Jena.

Postagens mais visitadas