Seu celular está deixando você gordo

Não é só pela má influência de Candy Crush: seu celular - e também a tela do computador e as lâmpadas da casa - podem prejudicar seu metabolismo e causar ganho de peso. 

Um estudo da Northwestern University revelou que a exposição à luz branca intensa faz com que o corpo tenha dificuldades em remover o excesso de glicose do sangue. A consequência disso é conhecida: acumulação de gordura e risco de diabetes.
Os 19 voluntários, todos adultos saudáveis, foram expostos a dois tipos de luz: "intensa", enriquecida com a parte azul do espectro, e "fraca", avermelhada, como a das velas e lâmpadas incandescentes. Em ambos os grupos, uma parte ficava no ambiente iluminado no café da manhã ou no jantar. Todos os que receberam a luz intensa apresentaram resistência à insulina, fazendo a glicose acumular, mas era bem pior para os que a recebiam à noite.
"Nossas descobertas mostram que a insulina se tornou incapaz de baixar a glicose até o nível normal após uma refeição com exposição à luz intensa na noite", afirma a neurologista Ivy Cheung,  autora do estudo. "Esses resultados enfatizam a ideia de que a iluminação do ambiente tem impacto na saúde."
Outros estudos já provaram que essa mesma luz branca azulada também está relacionada a outro problema: a insônia. A produção de melatonina, o hormônio do sono, despenca após a exposição das pessoas a esse tipo de luz. E dormir mal, vejam só a encrenca, também causa excesso de peso.
Luzes fluorescentes brancas e de telas de LCD, como TVs, monitores e celulares, produzem a luz branca azulada. Para se proteger do problema, compre lâmpadas de cor quente (amarelada) e instale aplicativos como o f.lux, que mudam a cor das telas durante a noite. 

Postagens mais visitadas