Escola tem baratas na merenda e falta d'água por dias

Duas baratas foram encontradas dentro de sacos de pão e de maçã na Escola Municipal Angelino Sudário de Souza, na zona rural de Capão Bonito (SP). 


A prefeitura confirma o caso, registrado em fotos por funcionários da unidade, e diz que os insetos foram achados em fevereiro deste ano. Segundo o órgão, o local foi dedetizado e uma sindicância foi aberta para que os problemas fossem apurados.

Além de baratas no meio da comida, a escola já chegou a ficar uma semana de aula sem água potável, segundo os pais dos alunos. “As crianças reclamam direto que não tem água para eles beberem, para escovar o dente. Eles têm que pegar o copinho e pegar do balde”, conta a dona de casa Edélia Nunes.
Outra mãe, a também dona de casa Andréia da Cruz, confirma o problema na escola municipal que atende, segundo os pais, cerca de 100 crianças: “Não tinha como usar o banheiro, é muita nojeira! Eu não queria colocar ele (filho) nessa escola mesmo”, lamenta.
Inseto foi achado em meio à maçãs e pães; prefeitura confirma (Foto: Reprodução/ TV TEM)Inseto foi achado em meio à maçãs e pães; prefeitura confirma (Foto: Reprodução/ TV TEM)
Crianças carregam armário
Em mais fotos tiradas por funcionários dentro da escola, sete alunos do ensino fundamental aparecem carregando um armário pelo pátio. Uma funcionária que não quer ser identificada confirma que as crianças estavam ajudando os professores. “Estavam ajudando a professora a levar o armário lá na sala onde eles iriam ficar. É uma sala que foi improvisada”, afirma.

Crianças fazem a mudança de um armário dentro da escola (Foto: Reprodução/ TV TEM)
Crianças fazem a mudança de um armário
dentro da escola (Foto: Reprodução/ TV TEM)
A sala improvisada mencionada pela funcionária fica no ginásio de esportes da escola. Segundo a dona de casa Celina Aparecida Correia, mãe de uma aluna da unidade, as crianças têm que enfrentar temperaturas abaixo de 10°C dentro do local. “Ela (filha) vem e volta reclamando, porque está pegando gripe e resfriado por causa do frio”, conta.
Ao ver as fotos que mostram os alunos carregando o armário pelo pátio, Celina reconheceu a filha, que tem 10 anos. Indignada, ela protesta: “Minha filha carregou o armário porque eles fizeram a mudança. Ela teve que carregar também livros, cadernos, um monte de coisa. Eles são crianças, tem que ter uma pessoa certa para fazer isso”, reclama.
Posição da prefeitura
Sobre a falta de água já enfrentada pelos alunos, a secretária de Educação, Cláudia Miyamoto, afirmou que uma bomba do poço artesiano que abastece o bairro já foi consertada e que a água não voltará a faltar.

Já sobre o caso das crianças fazendo mudança dentro da escola, Cláudia prometeu apuração: “Conversaremos com a equipe gestora, porque isso é um procedimento não orientado pela gente. A criança está lá para aprender, nenhum deles é orientado a fazer esse tipo de trabalho ou professores. Iremos averiguar se houve falha de alguém, e, se for identificado o responsável por isso, todas as providências cabíveis serão tomadas.”
Escorpião na merenda
Já em Itapetininga (SP) um escorpião foi encontrado no meio dos alimentos na Escola Municipal Adalberto Christo das Dores, em 31 de maio. O animal foi achado durante fiscalização surpresa realizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) em 200 escolas de São Paulo.

Em entrevista ao G1 em 1° de junho, a secretária municipal de Educação do município, Eliana de Sales Almeida, afirmou que o caso era considerado um problema pontual. “A dedetização está em dia e temos todos os documentos que provam que a prefeitura faz de tudo para evitar a presença desse bicho peçonhento. Tanto que foi a primeira vez que encontramos um escorpião na escola”, disse na época.
Escola municipal fica na zona rural de Capão Bonito (Foto: Reprodução/ TV TEM)Escola municipal fica na zona rural de Capão Bonito (Foto: Reprodução/ TV TEM)Do G1

Postagens mais visitadas