Gatos entendem de física

Não é o caso de seu pet fazer a lição de casa para você, mas eles têm um talento especial: eles entendem o princípio de causa e efeito e também alguns elementos básicos da física. Sério, física.


Essa é a apresentação e conclusão de um estudo da pesquisadora Saho Takagi, da Universidade de Kyoto.

A experiência em si vai parecer trivial: gatos foram apresentados a tubos contendo ou não bolinhas. Os pesquisadores chacoalhavam os tubos e então abriam, deixando cair a bolinha, se houvesse. Havia também tubos com truque, que faziam barulho e não tinham bolinha, ou vice-versa.
Os cientistas notaram que os gatos, previsivelmente, observaram mais os tubos que faziam barulho. Mas também que ficavam perplexos quando um tubo sem som deixava cair um objeto, ou fazia som e nada caía.
A primeira parte indica que eles previam que havia algo invisível dentro do tubo, cuja presença é intuída pelo barulho. Parece bobagem, mas é uma habilidade impressionante para um bicho que não costuma figurar nas listas dos mais inteligentes: ela exige que eles imaginem o objeto e tenham uma noção de causa e efeito, prever o futuro a partir de uma ação presente. Estávamos subestimando os bichanos.
O fato de os gatos ficarem perplexos quando a coisa não ia como o previsto indica ainda mais sofisticação: isso mostra que os animais notaram que havia algo errado, algo que não batia com sua percepção de como o mundo funciona. Isto é, que eles tem um entendimento básico de física. ?Gatos usam de entendimento casual-lógico dos sons para prever a aparição de objetos invisíveis?, afirma Takagi.
A razão para essa habilidade, de acordo com Takagi, é que gatos são predadores de bichos pequenos. Por isso, é vantajoso que eles sejam capazes de imaginar, só pelo som, se há um rato atrás da parede ou um passarinho dentro de um tronco.

Postagens mais visitadas