A bebida pode salvar seu relacionamento

A humanidade está constantemente à procura de receitas para a felicidade conjugal. Aqui vai mais uma:

Encha um copo com a bebida de sua preferência. Se for a mesma bebida que seu parceiro ou parceira, pontos para você. Caso não seja, tudo bem: um copo para um e uma taça para outro. Em seguida, chame seu amor. Abra a garrafa e bebam juntinhos. Se vocês não gostarem de álcool, abra a caixa: leite, suco ou chá.
A fórmula não é música do Lenine, não é amarração do amor, nem traz o ser amado de volta. Mas pode trazer seu parceiro para mais perto - isso é o que diz o novo estudo da Universidade de Michigan, recentemente publicado pelo jornal da Sociedade de Gerontologia Americana: casais com mesmos hábitos alcóolicos são mais felizes que aqueles em que apenas um bebe.
Na sobriedade e na bebedeira
A pesquisa descobriu que casais na faixa dos 50 anos têm casamentos melhores se ambos bebem ou se os dois são abstêmios. Se uma das partes fica de copo vazio, as chances do casal ter mais desavenças são maiores. Os cientistas também perceberam que as mulheres sentem mais esse descompasso etílico. O nível de satisfação delas com o casamento é menor quando os maridos não bebem e elas sim.
Isso tudo não quer dizer que, se você conhecer alguém, tem que se embriagar junto com a pessoa para conquistá-la. Não é uma má ideia para o início de um novo romance, mas não é sobre isso que o estudo trata. A pesquisa foi feita com 4.864 pessoas casadas, 2.767 deles com uma média de 33 anos de casamento. Entre os voluntários, 20% dos homens e 6% das mulheres tinham problemas de alcoolismo.
De 2006 e 2016, todos os participantes fizeram entrevistas tête-à-tête com os pesquisadores para revelar seus hábitos alcóolicos: se bebem, quantos dias por semana bebem e quanto bebem. Eles também responderam questões sobre a qualidade de seus relacionamentos, se acham que o parceiro ou a parceira é muito crítico, exigente ou dependente, se foi confiável nos momentos de necessidade e se acham que o cônjuge é irritante.
Os pesquisadores não sabem explicar a exata relação entre álcool e felicidade conjugal, mas creditam o segredo da bebida ao tempo de lazer. Quanto mais tempo empinando os copos, mais tempo juntinhos e quanto mais tempo de lazer juntos, mais feliz é o casamento. Em entrevista à Reuters, a autora do estudo, Dra Kira Birditt, afirma: "Os resultados não sugerem que as pessoas bebam mais para serem realizadas em seus relacionamentos, mas, se um dos cônjuges parar de beber, é melhor parar também".
Se o casal não é abstêmio, fica a dica para evitar DRs: encha o copo. Ou melhor, dois.

Postagens mais visitadas