Conheça o álcool sintético que dá barato mas não deixa ressaca

Para quem gosta de uma mesa de bar, parece bom demais para ser verdade: vem aí um novo tipo de álcool, que tem os mesmo efeitos recreativos da bebida tradicional, mas que não deixa ressaca no dia seguinte. 

A criação, de um professor de medicina do Imperial College de Londres, foi chamada de "alcosynth" e foi inventada para causar os mesmo efeitos, digamos, "sociais" do álcool - ou seja, a embriaguez. A parte boa é que o composto sintético não provoca os mesmos males para o corpo, como a dor de cabeça, o enjoo e a boca seca. 
 
David Nutt, o inventor da bebida, já criou mais de 90 alcoóis sintéticos, mas agora ele aposta em dois compostos específicos, que são mais parecidos com a bebida natural. A ideia é testar os drinks em laboratório e se assegurar de que eles não causem (muito) mal para as pessoas. Ele espera que, até 2050, o alcosynth substitua o álcool normal nos happy hours ao redor do mundo. "Minhas bebidas sintéticas vão muito bem em mojitos, por exemplo. Um deles tem um sabor levemente amargo e o outro é essencialmente sem gosto", disse Nutt ao jornal The Independent. "Você vai ter o prazer do álcool, sem causar danos ao fígado e ao coração."
 
Os efeitos do álcool sobre o corpo já foram bem estudados e é graças a esse conhecimento que se tornou possível desenvolver uma bebida que imite seus efeitos agradáveis - e dispense os incômodos. "Sabemos em que partes do cérebro são trabalhados os efeitos bons do álcool e conseguimos replicá-los. Aí é só evitar as áreas ruins, que evitamos também os efeitos indesejados", diz Nutt.
 
A esperança é que o alcosynth ajude a diminuir os gastos públicos que o álcool provoca, com o tratamento de viciados, por exemplo. A bebida sintética deve também agradar ao mercado, que não vê a hora de botar nas prateleiras uma versão mais saudável da birita. "As pessoas querem bebidas mais saudáveis, "diz Nutt.
 

Postagens mais visitadas