Cuidado com o que você veste: poliéster prejudica sua vida sexual

Calça de poliéster não é nada sexy, ok. Mas esse papo não tem nada a ver com estilo ou atratividade. O problema é o tecido – e a influência dele na produção de espermatozoides.

É o que aponta uma pesquisa curiosa realizada pelo sexologista Ahmed Shafik, da Universidade de Cairo. Por um ano, ele colocou shorts em 60 ratos. Os modelos variavam: 100% poliéster, 100% algodão, lã ou 50% poliéster e 50% algodão. Ele tomou o cuidado de deixar um buraco certeiro para que os ratos conseguissem defecar tranquilamente. E cada vez que a validade do tecido expirava e grudava no corpo dos bichinhos, ele trocava a peça.
Todos os ratos tiveram o mesmo acesso a fêmeas. Só que um grupo deles levou a pior: aqueles vestidos com roupas inteiras de poliéster.Eles transaram e ejacularam muito menos do que os outros.
A hipótese dele é que esse material cria um campo eletrostático que afeta negativamente as células germinativas nos testículos e no epidídimo, onde ficam armazenados os espermatozoides. Aí a produção dessas células diminui, arrasando a vida sexual deles.
E não adianta pensar: “ah, mas isso é em ratos, tô de boa”. Errado. Shafik fez um teste parecido com 50 homens e concluiu que “calças de poliéster podem causar um efeito prejudicial à atividade sexual humana”.
Ou seja, melhor mesmo é escolher bem suas roupas – e evitar esses modelitos. Conselho da ciência, amigo.

Postagens mais visitadas