Hambúrgueres de duas redes de fast-food apresentam problemas

Em ação conjunta do Procon Carioca, Procon Santa Catarina e Proteste Associação de Consumidores para avaliar a qualidade dos hambúrgueres de carne bovina vendidos em redes de fast-foods nas cidades do Rio de Janeiro e de Florianópolis, foram encontrados problemas nas amostras recolhidas em duas lanchonetes do Rio, que seriam usadas no preparo de sanduíches. 


Como antecipou o colunista do GLOBO, Ancelmo Gois, houve problemas de higiene e de carne diferente da informada em duas redes do Rio de Janeiro.

A maioria das amostras apresentou bom desempenho.

Nos hambúrgueres do Habib’s, foram encontradas bactérias conhecidas como coliformes termotolerantes, em quantidade 100 vezes superior ao limite permitido por lei, o que indica falha na higienização de equipamentos, utensílios ou nas mãos dos atendentes, o que precisa ser melhorado, já que estes são os veículos mais frequentemente implicados com as contaminações. A ingestão de alimento contaminado por esses microrganismos pode desencadear problemas gastrointestinais, como diarreia.

Na lanchonete Giraffas, foi constatada a presença de carnes de frango e de porco misturadas à carne bovina, o que não era informado no cardápio aos consumidores. A carne suína pode levar a reações em consumidores alérgicos. A Proteste esclarece que o teste verifica a presença ou ausência da espécie animal, mas não quantifica os percentuais presentes no alimento. Por isso, alerta que não pode afirmar que houve uma fraude econômica, quando o estabelecimento utiliza matéria-prima mais barata na composição de um produto. A Proteste acrescenta que há a possibilidade de ter acontecido uma contaminação cruzada dentro da fábrica dos hambúrgueres. Neste caso, uma amostra da carne pode ter tido contato com outra de frango ou porco.

Para as análises, as equipes recolheram nas duas cidades 42 amostras de hambúrgueres congeladas em 12 lojas de fast-foods das redes McDonald’s (Big Mac), Bob’s (Big Bog), Burguer King (Big King), Giraffas (Duplo X), Habib’s (Bib’s Burger) e Subway (Steak Churrasco). No Rio, todas as lanchonetes envolvidas na operação ficam no Norte Shopping, no bairro do Cachambi, na Zona Norte da cidade.


Os produtos retirados foram enviados a laboratórios para avaliação do tipo de carne utilizada — boi, cavalo, cachorro, gato, porco e frango; as condições microbiológicas, além da presença de organismos geneticamente modificados (OGM) e de antibióticos em excesso.

Micro-organismos e antibiótico
Foram feitas análises para detectar se havia também os microrganismos: Estafilococos coagulase positiva, Clostridium sulfito redutor, Salmonella sp. e Bacillus cereus. Nesses quesitos, todas as marcas atenderam à legislação, indicando boas práticas de manipulação, produção e armazenagem dos produtos.
Todos os produtos avaliados apresentaram resultado negativo no teste que verificou se havia a presença de OGM nas amostras. Também não havia problema em relação aos antibióticos.


Segundo a presidente do Procon Carioca, Solange Amaral, vender ou manter em estoque para venda produto impróprio ao consumo ou vender alimentos cuja composição seja diferente da informada é um desrespeito à lei, que coloca em risco a saúde do consumidor.

A Proteste, por sua vez, alerta que, apesar dos bons resultados das análises, trata-se de um produto cujo consumo deve ser moderado. Os hambúrgueres contêm grandes quantidades de gorduras e sódio, prejudiciais ao sistema cardiovascular, aumentando o risco de hipertensão. Além disso , contribuem para o ganho de peso, podendo levar à obesidade, em caso de consumo elevado.

Em relação aos problemas de higiene encontrados, informa a associação de consumidores, foram pedidas providências à Vigilância Sanitária para mais fiscalização nos estabelecimentos e ao Ministério da Agricultura foi informada a presença de espécies diferentes da indicada na rotulagem para apurar se foi falha na produção ou um indicativo de fraude.

As empresas com irregularidades foram notificadas e, após o prazo de defesa, que é de dez dias, poderão ser multadas.

O que dizem as empresas
Em resposta à notificação do Procon, o Grupo Giraffas informa que está conduzindo uma apuração junto ao fornecedor do hambúrguer analisado pelo teste dos Procons e da Proteste Associação de Consumidores para averiguar a presença de carne de frango, que está em desacordo com a receita aprovada pela rede.

Em relação à carne suína, informamos que a formulação do hambúrguer de 56 g possui somente gordura suína para realce de sabor e maciez, o que é permitido pela NR 20 do Ministério da Agricultura, regulamento técnico que estipula as características de identidade e qualidade do hambúrguer como: “[...]produto cárneo industrializado obtido da carne moída dos animais de açougue, adicionado ou não de tecido adiposo e ingredientes, moldado e submetido a processo tecnológico adequado."

De acordo com o Grupo Giraffas, o mesmo documento aponta como ingrediente opcional a gordura de origem animal, evidenciando que o procedimento adotado de adição de gordura suína está dentro dos parâmetros estipulados pelo Ministério da Agricultura.
O Grupo Giraffas acrescenta que irá solicitar o laudo ao Procon para análise interna mais detalhada.

“Havendo necessidade de adequação de insumos e processos por parte do fornecedor, a empresa tomará todas as medidas necessárias para garantir que a relação de confiança e transparência com seus clientes seja mantida”, diz a empresa em nota.

O Habibs esclarece, por sua vez, que o fato em questão envolve uma unidade franqueada do estado do Rio de Janeiro, e que a rede mantém o mais rigoroso processo de controle de qualidade de seus alimentos. E, entre outros processos, possui um departamento com mais de 65 especialistas formados em Engenharia de Alimentos e Nutrição, que visitam as lojas e todos os fornecedores, rotineiramente, com o objetivo de assegurar a qualidade dos alimentos servidos a seus clientes;

A empresa, assim que tomou ciência dos fatos, destacou uma equipe dedicada à averiguação dos mesmos para tomada de todas as providencias cabíveis ao fato. Por meio de nota, o Habibs reafirma seu compromisso de servir os melhores produtos aos menores preços possíveis, garantindo, assim, acessibilidade a todos os seus consumidores a produtos e serviços de elevada qualidade.

O Globo



 

Postagens mais visitadas