Vigilância apreende mais de quatro toneladas de carne imprópria para consumo

Aproximadamente quatro toneladas de carne bovina, suína e de carneiros, consideradas impróprias para o consumo humano, foram apreendidas na tarde desta quinta-feira (20)  pela Vigilância Sanitária de Mato Grosso do Sul, em ação conjunta do Ministério da Agricultura e Pecuária, Iagro, Delegacia do Consumidor e com apoio da Vigilância Sanitária Municipal de Paranaíba.

A apreensão foi feita em um abatedouro clandestino, localizado em uma chácara na área rural  e num  açougue da cidade. As equipes da Vigilância Sanitária Estadual, do Iagro e da Delegacia do Consumidor receberam denúncias de irregularidades.
Na semana passada, o técnico em vigilância sanitária do Estado, Júlio Prats, esteve em Paranaíba para verificar a situação da merenda escolar e, agora, retornou para acompanhar a apreensão dos produtos, que foram enterrados em uma área do antigo lixão da cidade.
De acordo com médico veterinário Gilson Luiz Piva Filho, que acompanhou a operação, a carne apreendida representava risco à saúde pública. “São animais sem garantia de procedência, sem local adequado para o abate e conservação, sem nota fiscal e sem histórico de vacinação”, assinalou Gilson Piva Filho, veterinário da vigilância municipal.
Das mais de quatro toneladas, aproximadamente duas toneladas eram de gordura animal. De acordo com testemunhas, junto à carne apreendida foram encontradas linguiça, espeto e bacon.
As carnes foram enterradas em uma área do antigo lixão na cidade. O responsável pelo abatedouro - reincidente por comércio ilegal de carne - será indiciado por crime ambiental.


Postagens mais visitadas