'Minha pele não me define': a top model com vitiligo que faz sucesso desafiando padrões

Winnie Harlow é uma top model canadense de 22 anos que ficou famosa por desafiar padrões de beleza nas passarelas – a modelo tem vitiligo, doença que ficou conhecida depois de Michael Jackson.

Diagnosticada com a doença desde os 4 anos de idade, ela diz ter sofrido bullying na escola por causa de sua pele, além de ser rejeitada por agências de modelos.
“Quando fui para escola e me disseram que eu era diferente e me provocaram por ser diferente eu comecei a pensar que havia algo errado comigo”, disse à BBC.
Tudo mudou quando ela foi convidada para participar do reality show 'America’s Next Top Model' em 2014 (Foto: BBC)Tudo mudou quando ela foi convidada para participar do reality show 'America’s Next Top Model' em 2014 (Foto: BBC)
Tudo mudou quando sua conta no Instagram foi descoberta pela modelo Tyra Banks, que a convidou para participar de seu reality show 'America’s Next Top Model' em 2014.
Após participar do programa, foi chamada para ser garota propaganda da marca espanhola Desigual e sua carreira só deslanchou a partir daí, tendo participado de inúmeras semanas de moda internacionais, além do álbum 'Lemonade', da cantora Beyoncé.
A vitiligo é uma doença não contagiosa que causa a perda da pigmentação natural da pele, que fica branca.
“O vitiligo é uma parte de mim, é parte de quem eu sou, não é o que me define”, afirmou.
Ela foi diagnosticada com a doença aos 4 anos de idade (Foto: BBC)Ela foi diagnosticada com a doença aos 4 anos de idade (Foto: BBC)
BBC

Postagens mais visitadas