Clínica escola de odontologia na PB é interditada por condições precárias

Uma clínica escola de odontologia, no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa, foi interditada na tarde desta terça-feira (13), devido a várias irregularidades encontradas no local. 


De acordo com o promotor de Justiça e diretor do MP-Procon, Glauberto Bezerra, as equipes de fiscalização e segurança do órgão encontraram medicamentos vencidos, condições de acessibilidade precárias, além de equipamentos sem segurança necessária.

O Portal G1 tentou entrar em contato com a clínica escola, mas as ligações não foram atendidas.
“No momento, a clínica será interditada, vamos abrir um inquérito policial, após recebermos todos os relatórios das equipes engajadas na fiscalização”, informou o promotor. A ação aconteceu com o MP-Procon, com a Anvisa Federal, Agevisa, Conselho Regional de Odontologia (CRO), Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, OAB e Fisco Estadual.
A equipe do Corpo de Bombeiros interditou a parte superior da clínica onde funciona a parte teórica, com aulas de cursos de graduação e pós-graduação, devido a irregularidades detectadas, principalmente com relação à acessibilidade e segurança. A clínica recebeu um prazo de 15 dias para corrigir os problemas.
O Conselho Regional de Odontologia também encontrou irregularidades na documentação dos alunos, muitos atuando em pós-graduação sem apresentar registro de inscrição no órgão.
A Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) interditou a parte da escola que funciona no térreo por encontrar material de trabalho e medicamentos vencidos, esterilizações precárias em alguns equipamentos que são utilizados em procedimentos dentários, entre outros processos de higienização.
A equipe do Fisco Estadual estipulou também prazo para que os responsáveis apresentem todas documentações dos equipamentos que estão em uso, na clínica.

Fonte

Postagens mais visitadas