Ação conjunta fecha casa de carnes e prende casal

Uma ação conjunta entre Polícia Civil, Vigilância Sanitária de Porto Alegre e Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação do RS culminou, nesta quinta-feira, na interdição de uma casa de carnes no bairro Alto Petrópolis e na prisão em flagrante de um casal. 

A dupla mantinha em depósito e distribuía produtos impróprios para consumo.
Conforme a Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor, Saúde Pública e Propriedade Imaterial, havia alimentos sem procedência comprovada — especialmente carne bovina e miúdos — no Atacado e Casa de Carnes São Jorge, na Avenida Protásio Alves. Na ação, foram apreendidas mais de três toneladas de carnes impróprias para consumo humano, armazenadas de forma irregular.
— Recebemos várias denúncias referentes a esse estabelecimento, assim como a Vigilância Sanitária e a Secretaria da Agricultura, comunicando que o armazenamento era feito de forma irregular. E foi o que comprovamos — afirma o delegado Rafael Liedtke, titular da delegacia especializada.  
As peças de carne foram inutilizadas, e o estabelecimento ficará interditado até que as irregularidades apontadas sejam sanadas. O casal, que não teve os nomes divulgados, foi autuado em flagrante nesta tarde. Em seguida, o homem foi encaminhado ao Presídio Central de Porto Alegre e a mulher levada à Penitenciária Feminina Madre Pelletier.
Zero Hora não conseguiu o contato telefônico do estabelecimento. Por e-mail, fez o pedido de um posicionamento e aguarda resposta. 

Postagens mais visitadas