Médicas posam para selfie com paciente e podem ser acusadas de homicídio

Duas médicas que participavam de uma cirurgia para tratar apneia do sono em um paciente de Perugia (Itália) podem ser indiciadas por homicídio culposo.

Em uma selfie, elas aparecem sorridentes e fazendo sinais com as mãos para a câmera enquanto o paciente aparece ao fundo, em uma maca. Gino Pucciarelli, de 48 anos, foi liberado no dia seguinte, 4 de julho de 2015. Porém, com grave sangramento, o paciente voltou ao hospital oito dias depois. Ele acabou morrendo no dia seguinte.
A família de Gino acusa os médicos - além das duas da selfie, outros três profissionais estiveram envolvidos na cirurgia - de negligência que levou o paciente a óbito. A foto terá papel importante no processo, de acordo com o "Sun".
A apneia do sono é uma interrupção da respiração, provocada por irregularidades anatômicas.
O Globo

Postagens mais visitadas