Gerente de supermercado é detido por vender alimento vencido e sem informação do fabricante

O gerente de um supermercado de Jundiaí (SP) foi detido nesta sexta-feira (24) por vender alimentos fora do prazo de validade e sem informações do fabricante. 


Após uma denúncia, policiais da Delegacia de Meio Ambiente flagraram a venda de 23 potes de pasta de alho vencidos há três dias e quase 30 quilos de queijos finos sem a data de vencimento, lote e origem do fabricante.
A rede de supermercados Carrefour informou, em nota, que o problema é pontual e que os produtos já foram retirados (veja a nota na íntegra abaixo).
Ainda segundo a polícia, os queijos eram fatiados e os pedaços expostos para venda sem detalhes do produto, apenas a identificação do supermercado.
Uma fatia de seis quilos, por exemplo, custava R$ 738. Detido em flagrante, o gerente deve responder por crime contra as relações de consumo. O delegado estipulou fiança de 10 salários mínimos, o que corresponde a mais de R$ 9 mil. Caso condenado, a pena do gerente pode variar de dois a cinco anos de prisão.
Em nota, a rede Carrefour informou que "o fato é pontual e isolado e não condiz com as práticas da empresa e sua política de Segurança Alimentar, em linha com as determinações da Vigilância Sanitária e do Código de Defesa do Consumidor. Reforça que prontamente retirou os produtos identificados, intensificando os procedimentos de controle e orientação na unidade. A empresa reitera seu compromisso com a qualidade dos produtos que comercializa e com os seus clientes."

Do G1 SP

Postagens mais visitadas