Ajudar colegas pela manhã é péssimo para o seu emprego

Tudo é uma questão de equilíbrio, até a vida profissional. Ajudar os outros no trabalho pode trazer uma espécie de fadiga mental, que impede você de fazer seu próprio trabalho. 

Mas colaborar com os outros é necessário para ter um ambiente bacana. O problema é que conseguir balancear essas duas coisas fica especialmente difícil no período matutino.
Pesquisadores da Universidade Estadual de Michigan, nos EUA, acompanharam 91 profissionais. Ao fim de cada manhã e tarde no escritório, eles respondiam a uma série de perguntas. Os resultaram mostraram que começar sua rotina de trabalho ajudando o colega acaba desperdiçando o momento em que você tem mais pique – e te deixa estafado durante a tarde, quando precisa cuidar das próprias tarefas individuais. E a consequência, daí, é se isolar pelo resto do dia.
“O aumento na fadiga mental acumulada ajudando os outros durante a manhã leva os profissionais a não oferecer mais ajuda à tarde. Eles ‘viram a chave’, de serem orientados ao grupo de manhã para serem egoístas à tarde”, comentou o pesquisador-chefe, Russel Johnson, ao site da universidade.
O estudo chegou, ainda, a uma segunda conclusão: que esse aumento no egoísmo também levava o profissional a se meter em politicagem de escritório, de conversas tendenciosas com o chefe a fofoquinhas.
Mas aqui é preciso abrir um parênteses. É óbvio que picuinhas como essa criam ambientes tóxicos de trabalho. Porém, um estudo com apenas 90 pessoas, baseado nos relatos delas mesmas, não é suficiente para dizer que ajudar os colegas de manhã é o que estimula a politicagem.
Ou seja: a pesquisa encontrou indícios de que pessoas que consistentemente se dedicam a gastar as primeiras horas do dia para ajudar os outros acabam sobrecarregadas na hora de fazer a própria parte. Até aí tudo bem: alguns períodos do dia são mais produtivos que os outros e não é tão surpreendente que existam desvantagens em ser o “bonzinho” do escritório.
Mas se pensarmos bem, um ambiente de trabalho que sobrecarrega o profissional a esse ponto já é tóxico por si só. E aí é difícil pôr a culpa das picuinhas no horário em que as pessoas decidem ajudar o coleguinha.

Postagens mais visitadas