Polícia e Vigilância Sanitária recolhem 200kg de carne vencida

A Polícia Civil, com apoio da Vigilância Sanitária do DF, realizou uma operação na Avenida Central do Núcleo Bandeirante. 

Na ação, os policiais identificaram um supermercado que vendia carnes diversas em estado de putrefação e com forte odor.
Também foram localizados, expostos à venda e nas prateleiras do supermercado, produtos com a data de validade vencida. Foram apreendidos, segundo a 11ª Delegacia de Polícia, mais de 200 quilos de carne podre.
O proprietário do estabelecimento, Atacashow, foi preso em flagrante e autuado por crime praticado contra o consumidor. Foi solicitada perícia para o local. A carne e os demais alimentos apreendidos foram inutilizados pela Vigilância Sanitária.
De acordo com a PCDF, além das carnes de frango e de origem bovina, foram apreendidos outros 200 itens como farinha, arroz, feijão e sucos com prazo de validade vencido há quase um ano.
Segundo o delegado Robson Cândido da Silva, o local tem cerca de 80 m² e é inadequado para a venda de alimentos. Foram encontradas bandejas com restos de carne em avançado estado de putrefação.
Risco à saúde
Um dos problemas mais comuns ao se consumir carne sem os devidos cuidados é a toxinfecção alimentar, infecção adquirida por meio do consumo de alimentos contaminados por bactérias ou toxinas. A teníase é outro risco resultante das más condições sanitárias.
A doença, causada por parasitas, geralmente é transmitida pelo consumo de carne contaminada com cisticercos (larvas do verme). Quando malcozida ou assada, pode causar sérios riscos ao organismo, entre eles problemas nervosos e cegueira.
Tem mais. Os produtos obtidos a partir do abate clandestino também podem ser vetores de doenças transmitidas pelos animais, como a tuberculose e brucelose. Os abates clandestinos são efetuados em locais impróprios, sem estrutura adequada e sem higiene. Há risco de contaminação ambiental, propagação de vetores transmissores de doenças e prejuízo à saúde publica.
Alguns problemas que a carne contaminada pode causar:
  • Salmonela – Trata-se de um reino de bactérias que causa infecção. Os sintomas podem variar de dor de cabeça à forte diarreia. A desidratação pode levar à morte.
  • Escherichia Coli – É uma bactéria presente no intestino dos humanos e de alguns animais. Existem vários tipos desta bactéria. Podem aparecer sintomas como dor de estômago, vômito e até diarreia com presença de sangue.
  • Teníase – É uma doença causada por parasitas que habitam o estômago de animais. Quando a carne está contaminada e é consumida mal passada ou crua, o parasita pode ser repassado para o ser humano. Ele pode, inclusive, passar do intestino para a corrente sanguínea e se alojar no cérebro, olhos, pele ou músculos – até mesmo no coração – podendo conferir ao portador quadro de cegueira definitiva, convulsão e óbito.
Dicas valiosas para a hora de comprar carne (fonte Bolsa de Mulher):
Carne bovina:
  • – Deve ser vermelha, sem manchas ou pontos escuros, e com consistência firme.
  • – Se estiver congelada e soltando água ou um pouco mole, não compre.
  • – A carne deve ser moída na presença do comprador. Se for moída previamente, deve estar embalada com rótulo e carimbo de inspeção federal ou estadual. Se estiver sem registro, há o risco de ser uma mistura de sebo, pelancas e aditivos químicos que garantem a cor.
  • – Observe sempre os dois lados da carne, pois pode estar bonita por cima e ruim do outro lado.
  • – Preste atenção nas condições de limpeza da superfície onde a carne é cortada, pois o líquido que fica de um pedaço pode contaminar outro.
  • – Nunca compre carne bovina em feiras-livres, pois geralmente são de procedência clandestina e podem transmitir doenças.
Carne suína:
  • – Nunca compre se estiver com bolinhas brancas, popularmente chamadas de ‘canjiquinha’, pois isso indica que o animal estava infestado por cistos de Tênia, que podem contaminar o consumidor.
  • – A carne deve estar com consistência firme, não amolecida e nem pegajosa.
  • – Assim como a carne bovina, não deve ser adquirida em feiras-livres.
Carne de aves:
  • – Deve estar bem aderia aos ossos, com cor amarela pálida, um pouco rosada, e com consistência firme.
  • – Só compre miúdos (fígado, coração, moelas) se estiverem conservados com sistema de refrigeração. Caso contrário, podem entrar em decomposição facilmente.
  • – Não compre carne congelada de aves que apresente embalagem danificada e com água ou sangue.
Embutidos e frios:
  • – Os produtos à base de carne, como salsichas, presunto, linguiças, mortadelas são altamente perecíveis e devem ser mantidos sob refrigeração constante.
  • – Nunca compre se estiverem amolecidos, soltando algum líquido, com superfície úmida ou qualquer tipo de mancha.
  • – Os produtos enlatados, depois de abertos, devem ser guardados em outro recipiente e a lata jogada fora.
  • – Quanto vendidos já fatiados, as embalagens devem constar informações sobre o fabricante, o estabelecimento onde foram fatiados, bem como data do fatiamento e prazo de validade.

Postagens mais visitadas