Ataque de morcegos vampiros deixa um homem morto e 40 pessoas contaminadas com raiva

Um homem morreu e 40 pessoas estão recebendo tratamento para raiva depois que um grupo de morcegos vampiros começou a atacar e se alimentar de humanos.

O ataque, que ocorreu em Salvador, Brasil, deixou os lençóis das vítimas cobertos de sangue, e causou a morte de um homem por causa da raiva.
As vítimas relatam mordidas em várias partes do corpo, incluindo os calcanhares, dedos dos pés e cotovelos.
Ver as imagens
Morcegos hematófagos se alimentaram de seres humanos no Brasil (Rex)
Uma das vítimas, Matheus Andrade, disse: “Eu fui mordido três vezes”.
“Quando acordei de manhã, percebi que a cama estava molhada. Havia chovido durante a noite e achei que tinha uma goteira. Mas era o meu sangue na cama. Foi um enorme choque”.
“A ferida era pequena, mas profunda. O sangue estava escuro e espesso. A área não parava de sangrar, mesmo depois que eu tentei fazer uma limpeza”.
Equipes de controle de doenças, sob a jurisdição do estado da Bahia, foram incumbidas de abater os morcegos e impedir o aumento de suas populações.
Edivalson Francisco Souza, de 46 anos de idade, acabou morrendo porque estava ordenhando uma vaca numa fazenda de Paramirim quando acidentalmente pisou em um morcego, que mordeu seu pé.
Ele lavou o ferimento, mas não foi ao médico. Mais tarde, ele começou a sentir dores de cabeça, náuseas, ansiedade severa e falta de ar.
Seu exame para raiva deu positivo, mas já era tarde demais para administrar a vacina, então ele faleceu pouco tempo depois, em março desse ano.
Aroldo Carneiro, chefe da unidade de vigilância contra a raiva, disse que o aumento de morcegos vampiros se deu por causa do desmatamento e da destruição das cavernas que eles normalmente habitam, o que os obrigou a migrar para as cidades.
Ele acrescentou: “Os centros das cidades não têm fontes normais de alimento para seres hematófagos (que se alimentam de sangue), como cavalos ou gado”.
“Os morcegos devem estar em busca de alguma forma alternativa de sobreviver, então atacam cães e gatos, e quando estes não estão disponíveis, eles atacam seres humanos”.

Postagens mais visitadas