Pular para o conteúdo principal

Cães e gatos podem ser vegetarianos?

Os dentes longos e afiados e o estômago superácido não deixam dúvidas: cães e gatos são naturalmente carnívoros. 

Mesmo assim, há quem os submeta a um cardápio com pouco ou nenhum produto animal. “Mas faltam evidências de que isso traga qualquer benefício aos pets”, avisa a veterinária Fernanda Fragata, diretora do Hospital Sena Madureira, em São Paulo.
Pelo contrário: o bicho pode ter deficiências nutricionais. “E essa situação é capaz de resultar em doenças graves”, alerta Fernanda. Os gatinhos, que não aproveitam tão bem os nutrientes dos vegetais, são os mais prejudicados, demandando atenção extra e, muitas vezes, suplementação.

Cães e gatos vegetarianos: cuidados necessários

Comece devagar Exclua a carne e seus derivados aos poucos, ao longo de uma ou duas semanas – com a ajuda de um veterinário, claro.
Opte pela ração Alimentos consumidos por seres humanos podem provocar intoxicação e dificultam a nutrição ideal.
Verifique o rótulo Não pode faltar vitamina B12 na dieta dos cachorros. Os gatos, por sua vez, precisam de taurina para sobreviver.
Observe sintomas Indisposição, queda ou falta de brilho nos pelos e irritações na pele podem indicar deficiências nutricionais.

Postagens mais visitadas deste blog

Cuidado, 'cheirinho da loló' é mais perigoso do que parece

A causa da morte, na madrugada de segunda-feira, do adolescente de 17 anos que passou mal após consumir maconha e loló no Emissário Submarino, ainda não foi identificada. Mas, a suposta overdose pode ter sido causada pela inalação de loló, que é um preparado clandestino à base de clorofórmio e éter.
A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) classifica o loló, também conhecido como cheirinho da loló, como solvente ou inalante, que são substâncias consideradas inofensivas aos outros órgãos, a não ser o cérebro.
No entanto, um fenômeno produzido pelos solventes pode ser muito perigoso: eles tornam o coração mais sensível à adrenalina (hormônio fabricado pelo organismo), que faz o número de batimentos cardíacos aumentar.
“O clorofórmio é um anestésico que deixou de ser usado na Medicina porque pode provocar parada cardíaca. Se quem o inala tiver um problema no coração, o risco de ataque cardíaco é ainda maior”, afirma o cardiologista César Augusto Conforti.
De acordo com dados d…

Personal trainer morre com suspeita de febre amarela em hospital particular, em João Pessoa

A Secretaria de Saúde do Estado acompanha a investigação da morte de um homem natural do Espírito Santo por suspeita de febre amarela.

Galinha bota ovo gigante no município de Uiraúna - PB

Um caso inusitado foi registrado neste sábado (12), no Sítio Agreste, município de Uiraúna.