Pular para o conteúdo principal

Mais de 800 kg de alimentos impróprios para o consumo são descartados

Nas duas últimas semanas, fiscais do Procon Carioca descartaram 823 quilos de alimentos impróprios para consumo em uma operação que fiscalizou supermercados, padarias e restaurantes da cidade. 

De acordo com o presidente do Procon Carioca, Jorge Braz, os agentes estão intensificando a fiscalização em todos os setores comerciais do Rio.
“Quem observar alguma irregularidade na higiene ou armazenamento dos alimentos deve denunciar ao Procon Carioca. É uma questão de saúde pública. O consumidor se ajuda, se sair da passividade e se tornar ativo. As denúncias podem ser feitas através do nosso face (/ProconCarioca) ou pelo telefone 1746 opção 7”, disse Jorge Braz.
No supermercado WalMart, no Cachambi, os agentes encontraram até mosquitos, moscas e mofo nos pães embalados, além de alimentos vencidos. No Habib’s, em Pilares, os fiscais encontraram barbante no fubá e esfirras sem informação da data de validade, além de sorvetes em caixas abertas, sem proteção. No restaurante Garota do Papai, no mesmo bairro, foram descartados 96 quilos de alimentos impróprios para o consumo, sendo 80 quilos de massa de pizza fora da validade. Lá, foram encontrados, ainda, hambúrguer, queijo e presunto sem informações das datas de fabricação e validade. Na churrascaria Salsa Grill, na mesma região, havia caçamba de lixo no setor de manipulação de alimentos.
Do total de alimentos descartados nessas duas semanas, 215,4 quilos foram encontrados na padaria Oficina do Pão, em Piedade, com validade vencida. Entre eles, 90 quilos de presunto e 55 quilos de mortadela. Meio quilo de gordura vegetal estava com data de validade de dezembro de 2016 e um quilo e meio de creme de ricota com validade de janeiro de 2017. A padaria não apresentou alvará do Corpo de Bombeiros, caderneta da Vigilância Sanitária nem certificado de potabilidade da água.
A Pizzaria York, na Abolição, foi interditada. Os fiscais encontraram baratas por todo o estabelecimento. A infestação era grande em baixo do freezer. A maioria dos produtos não tinha informações sobre data de fabricação nem validade, como massas de pizza, recheios e salsichas. Havia até palmito mofado.
Agentes do Procon vistoriam estabelecimentos comerciaisDivulgação
No La Mole do Barra Shopping, os fiscais encontraram nuggets vencidos desde 9 de junho, suflê de berinjela com vencimento em 1 de julho e peixe com vencimento em 2 de julho. Uma das lixeiras estava encostada no fogão onde ficavam os alimentos já preparados e a outra estava bem próxima à máquina de gelo. O restaurante foi fiscalizado depois da denúncia de uma consumidora que encontrou uma lagarta no macarrão.
Os estabelecimentos foram notificados pelo Procon Carioca e têm dez dias para apresentar a defesa, podendo ser multados. 
Os supermercados Campeão, na Abolição; Assaí, em Pilares; Sam’s Club, no Cachambi; e a pizzaria Domino’s, no Recreio, também foram fiscalizados e nenhuma irregularidade foi encontrada. 

Postagens mais visitadas deste blog

Cuidado, 'cheirinho da loló' é mais perigoso do que parece

A causa da morte, na madrugada de segunda-feira, do adolescente de 17 anos que passou mal após consumir maconha e loló no Emissário Submarino, ainda não foi identificada. Mas, a suposta overdose pode ter sido causada pela inalação de loló, que é um preparado clandestino à base de clorofórmio e éter.
A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) classifica o loló, também conhecido como cheirinho da loló, como solvente ou inalante, que são substâncias consideradas inofensivas aos outros órgãos, a não ser o cérebro.
No entanto, um fenômeno produzido pelos solventes pode ser muito perigoso: eles tornam o coração mais sensível à adrenalina (hormônio fabricado pelo organismo), que faz o número de batimentos cardíacos aumentar.
“O clorofórmio é um anestésico que deixou de ser usado na Medicina porque pode provocar parada cardíaca. Se quem o inala tiver um problema no coração, o risco de ataque cardíaco é ainda maior”, afirma o cardiologista César Augusto Conforti.
De acordo com dados d…

Personal trainer morre com suspeita de febre amarela em hospital particular, em João Pessoa

A Secretaria de Saúde do Estado acompanha a investigação da morte de um homem natural do Espírito Santo por suspeita de febre amarela.

Galinha bota ovo gigante no município de Uiraúna - PB

Um caso inusitado foi registrado neste sábado (12), no Sítio Agreste, município de Uiraúna.