Veterinário é preso em SC suspeito de vender hormônios animais para uso humano

Um médico-veterinário de Joinville, no Norte do estado, foi preso na tarde de quarta-feira (4) suspeito de vender hormônios animais para uso em pessoas e comercializar um medicamento proibido no Brasil, mostrou o NSC Notícias. Ele deverá responder por crime contra a saúde pública.
Como é veterinário, o suspeito tinha autorização para comprar hormônios animais. Mas como a quantidade foi grande, a Vigilância Sanitária suspeitou e acionou a polícia.
O delegado Fábio Estuqui disse à NSC TV que o veterinário atuava como personal trainer e também mantinha uma loja de suplementos, onde foi preso. A suspeita é que ele vendesse o hormônio animal aos clientes.
Para o delegado, o veterinário disse que comprava os hormônios para aplicar nos seis cachorros dele. Mas no apartamento dele a polícia não encontrou nenhum cão.
Suspeito tem loja de suplementos (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Suspeito tem loja de suplementos (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Suspeito tem loja de suplementos (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Prisão em flagrante

Em relação ao medicamento proibido, a polícia disse que são hormônios humanos que podem ser importados, mas não comercializados a outras pessoas, sendo apenas de uso próprio. A polícia monitorou e flagrou o veterinário vendendo a medicação. Conforme as investigações, dois médicos indicavam o veterinário para fornecer o hormônio.
Segundo a polícia, o suspeito cometeu ainda infração administrativa por vender suplementos sem rótulo traduzido. Ele comprava como se fossem para uso próprio, não por importadora, por isso não havia tradução. Com isso, existe a suspeita também de sonegação.
O nome do médico-veterinário não foi divulgado. Ele fica preso pelo menos até sexta (6), quando haverá audiência de custódia.

Postagens mais visitadas