Empresa iniciará testes no espaço para enviar cerveja até Marte

A colonização de Marte não é papo de ficção científica: empresas e institutos de pesquisa já analisam as possibilidades de explorar o Planeta Vermelho. 


Para os aventureiros que desejam morar fora da Terra, uma ótima notícia: a cervejaria Anheuser-Busch, dona da Budweiser, iniciará em dezembro testes na Estação Espacial Internacional (EEI) para analisar o comportamento do crescimento de cevada no espaço.

Com o objetivo de tornar-se a primeira empresa a enviar cerveja para o território marciano, os executivos da Budweiser afirmaram que será importante entender o comportamento da matéria-prima da bebida em um ambiente de microgravidade.
As amostras de cevada viajarão para o espaço no dia 4 de dezembro em um foguete da SpaceX, companhia criada pelo sul-africano Elon Musk, e ficarão em órbita durante um mês — após esse período, os grãos voltarão à Terra para serem analisados. 
Simulação dos experimentos com cevada (Foto: Divulgação)
De acordo com os pesquisadores que participam da missão, a cevada será germinada no espaço e exposta a condições climáticas diferentes daquelas do solo terrestre. Com isso, será possível avaliar as possibilidades de desenvolver cerveja em Marte, além de coletar informações para melhorar o plantio das sementes aqui na Terra. 
A colonização de nosso vizinho do Sistema Solar não será uma tarefa fácil:  a atmosfera de Marte é composta por 96% de gás carbônico. Para se ter uma ideia, com apenas 1% de dióxido de carbono no ar o ser humano começa a sentir tontura. Numa quantidade dez vezes maior, causa asfixia.
Sem falar que não existe água na forma líquida na superfície. Ou seja, para sobreviver em solo marciano é preciso fazer uma série de adaptações que tornem a vida minimamente possível. Para chegar a Marte, os astronautas terão de enfrentar uma viagem de oito meses que será não apenas cansativa, mas perigosa. Em todo o caso, terão a companhia de uma cerveja bem geladinha. Temos candidatos? 
Da Galileu

Postagens mais visitadas