Farmacêuticas presas suspeitas de vender remédios sem registro para crianças

Três farmacêuticas e uma gerente de farmácia foram presas em flagrante numa operação da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Saúde (Decrisa). 


A ação aconteceu nesta terça-feira (30) e foi feita em duas farmácias de manipulação de Curitiba, uma no Centro e a outra no bairro Fazendinha.
Segundo as investigações, os remédios eram vendidos sem registro. Alguns destes medicamentos eram destinados a crianças com necessidades especiais. Das duas farmácias vistoriadas, pelo menos uma foi interditada.
A operação foi feita em conjunto com a Vigilância Sanitária e com o Conselho Regional de Farmácia do Paraná. 
Os materiais irregulares foram apreendidos e as mulheres encaminhadas à Decrisa. Mais informações sobre a ação policial devem surgir ao longo do dia.

Postagens mais visitadas