Mais de 5 toneladas de carne são apreendidas em fábrica clandestina de charque

Mais de cinco toneladas de carne impróprias para o consumo foram apreendidas em uma fábrica clandestina de charque no bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. 

A operação "Carne do Terror" encabeçada pela Delegacia do Consumidor (DECON), ocorreu nesta terça-feira (17). Dois supostos funcionários e o proprietário foram levados para a delegacia para prestar esclarecimentos.
As carnes foram encontradas dentro de uma espécie de galpão, localizado na rua Tocantins. As equipes da Decon investigavam o caso durante dois meses, após denúncias de moradores vizinhos sobre um forte odor de carne estragada nas proximidades do galpão.
O delegado titular da especializada, Eduardo Paixão, conta que as carnes estavam armazenadas em caixas d'água, grades de cerveja de plástico e também em outras vasilhas de plástico, todas destampadas.
Foram 5,3 toneladas de carne encontradas dentro de uma espécie de galpão no bairro Flores, em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Foram 5,3 toneladas de carne encontradas dentro de uma espécie de galpão no bairro Flores, em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Foram 5,3 toneladas de carne encontradas dentro de uma espécie de galpão no bairro Flores, em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
O maquinário usado no local estava enferrujado, em péssimas condições de uso, assim como os refrigeradores, que, além de velhos, não atingiam a temperatura ideal para conservação do alimento. Os policiais encontraram ainda carnes contendo larvas e moscas, além de alimentos embalados com a data de validade vencida.
O local possuía cinco salas, sendo três utilizadas para armazenamento e salgamento da proteína. Em outras duas salas era realizada a secagem em estufas. De acordo com o delegado Eduardo Paixão, o charque fabricado no galpão era vendido em mercadinhos nos bairros da cidade.
"O estabelecimento tinha câmeras externas pra burlar a fiscalização e fachada sem identificação do trabalho com alimento", informou o delegado.
Local da estufa onde as carnes eram colocadas em fábrica clandestina em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Local da estufa onde as carnes eram colocadas em fábrica clandestina em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Local da estufa onde as carnes eram colocadas em fábrica clandestina em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Para o preparo do charque, a polícia acredita que a fábrica clandestina misturava vários tipos de carne, como frango, porco, além da carne bovina. "Desconfia-se que aquela parte branca, que deveria ser a gordura da charque, eram pedaços de frango inseridos no preparo", contou.
Parte do material foi encaminhado para a perícia, outra foi aprendida e descartada no lixão. Equipes da Delegacia do Consumidor e da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) participaram da ação.
Polícia investigou ação por dois meses, após denuncias de moradores da área (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Polícia investigou ação por dois meses, após denuncias de moradores da área (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Polícia investigou ação por dois meses, após denuncias de moradores da área (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
O estabelecimento foi autuado e multado. O proprietário será indiciado pelos crimes contra relação de consumo. "O proprietário está sendo indiciado, testemunhas estão sendo ouvidas pelos crimes contra relação de consumo. Ele vai responder em liberdade, porque dependemos de perícia para confirmar a qualidade do material", afirmou o delegado Paixão.
A população pode denunciar irregularidades que ferem as relações de consumo pelos telefones (92) 99962-2731 e 3214-2264; pelos canais de disque-denúncia da Decon, ou pessoalmente, na Rua Lima Bacuri, 504, Centro, anexo ao 24 DIP.
O maquinário estava enferrujado em péssimas condições de uso, apontou a polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)O maquinário estava enferrujado em péssimas condições de uso, apontou a polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
O maquinário estava enferrujado em péssimas condições de uso, apontou a polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Carne com data de validade vencida também foi encontrada dentro da fábrica, em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Carne com data de validade vencida também foi encontrada dentro da fábrica, em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Carne com data de validade vencida também foi encontrada dentro da fábrica, em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Equipes da Delegacia do Consumidor deflagraram operação em fábrica clandestina em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Equipes da Delegacia do Consumidor deflagraram operação em fábrica clandestina em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Equipes da Delegacia do Consumidor deflagraram operação em fábrica clandestina em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Parte do material foi encaminhado para a perícia, outra foi aprendida e descartada no lixão; Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Parte do material foi encaminhado para a perícia, outra foi aprendida e descartada no lixão; Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Parte do material foi encaminhado para a perícia, outra foi aprendida e descartada no lixão; Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Estabelecimento clandestino foi autuado e multado em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Estabelecimento clandestino foi autuado e multado em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Estabelecimento clandestino foi autuado e multado em Manaus (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Do G1 AM

Postagens mais visitadas