Diretora da vigilância sanitária é presa.




A diretora da vigilância sanitária, Cecília Ranieri, de Tucuruí, sudeste do Pará, foi presa na tarde desta segunda-feira (6) suspeita de fornecer o medicamento Tamiflu 45 fora da validade para crianças em tratamento contra Influenza. Além da prisão, foram apreendidas 15 caixas do remédio.
G1 aguarda resposta da prefeitura de Tucuruí e ainda não conseguiu contato com a defesa de Cecília Ranieri.
A prisão, realizada pelo Ministério Público, ocorreu após uma denúncia de um médico da cidade. O delator afirmava que o medicamento teria vencido no fim do mês de abril, mas mesmo assim estava sendo utilizado no tratamento de crianças. Além disso, o médico afirmou que pacientes reclamam da demora para a liberação do medicamento, já que a vigilância sanitária só libera após uma série protocolos. Esse procedimento atrapalharia no tratamento, pois o remédio deve ser administrado imediatamente após o diagnóstico.
De acordo com os agentes, a diretora deve responder pelo crime de improbidade administrativa. O MPPA orienta para que os demais pacientes que receberam o medicamento fora da validade que procurem o Ministério Público para que órgão identifique a dimensão do caso.

G1 PA

Postagens mais visitadas